Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Brasil

COMÉRCIO

Senado aprova proibição de exposição de cigarros em pontos de venda

Publicado em: 12/11/2019 22:02

A intenção de várias das medidas do projeto é desestimular o contato de crianças e adolescentes com o fumo (Foto: Pixabay)
A intenção de várias das medidas do projeto é desestimular o contato de crianças e adolescentes com o fumo (Foto: Pixabay)
O Senado aprovou, em votação simbólica nesta terça-feira (12), um projeto de lei que proíbe a exposição de cigarros em pontos de venda, determina a eliminação de substâncias que conferem sabor e pune quem fumar em veículos com menores de 18 anos, o que passa a ser infração gravíssima.

O texto ainda precisará passar pela Câmara, onde pode sofrer modificações.

A intenção de várias das medidas do projeto é desestimular o contato de crianças e adolescentes com o fumo.

A legislação atual já proíbe propaganda comercial de cigarros, cigarrilhas, charutos, cachimbos e outros produtos derivados ou não do tabaco. Pelo novo projeto de lei, ficaria proibido também o uso de máquinas automáticas na comercialização de derivados do fumo.

A proposta aprovada pelos senadores inclui também na proibição a publicidade, a promoção e o patrocínio de produtos de tabaco. 

Pelo projeto, também ficaria proíbe a importação e comercialização de produtos derivados do tabaco com substâncias que dão sabor ou aroma aos cigarros. Trata-se de uma tentativa de barrar um artifício usado para atrair jovens para o consumo.

A proposta também muda a aparência dos pacotes.

As embalagens de cigarros e outros derivados do fumo passariam a ter um formato padrão com advertências e informações sobre danos à saúde –atualmente já exigidas pelo poder público.

O fabricante, por sua vez, terá 35% da face frontal e 35% da face superior da embalagem para colocar sua marca. Ficam mantidos 100% da face posterior, 100% de uma das laterais e 30% da face frontal como espaço destinado a cláusulas e imagens de advertência.

O projeto prevê que as medidas entram em vigor 90 dias após a transformação em lei.

O autor da proposta é o senador José Serra (PSDB-SP). Foi Serra que em 2009, quando governador de São Paulo, instituiu no estado a proibição do fumo em locais públicos e acabou com os "fumódromos" em estabelecimentos comerciais e ambientes de trabalho –extinguindo a prática dentro de bares, restaurantes, casas noturnas, escolas, museus, shoppings, lojas e repartições públicas.

"Foram quase cinco anos de tramitação, com forte obstrução no âmbito da sociedade e da indústria tabagista. Hoje, o Senado dá uma mensagem clara de que a saúde dos brasileiros é a prioridade", disse.

"São milhares e milhares de famílias que vivem legalmente dessa atividade, que é uma atividade legal. O que estão fazendo agora com o cigarro, amanhã, vão fazer com a cerveja e, num outro dia, vão fazer com o refrigerante e outras coisas mais, pois há projetos nessa mesma direção", afirmou o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), um dos maiores opositores do projeto. "Minha preocupação é essa."
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Itália proíbe entrada de viajantes brasileiros
10/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Burro invasor de lives faz santuário de animais arrecadar dinheiro
Seminário discute novo marco legal do saneamento básico
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco