OPERAÇÃO ARMEIRA Operação da PF prende auditor da Receita por suposto esquema de extorsão

Por: FolhaPress - FolhaPress

Por: Diario de Pernambuco

Publicado em: 02/10/2019 09:01 Atualizado em: 02/10/2019 09:15

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (2), no Rio de Janeiro, a Operação Armeira, que tem como alvos auditores da Receita Federal suspeitos de extorquir dinheiro de investigados da Lava Jato.

O principal alvo era Marco Aurélio da Silva Canal, supervisor nacional da Equipe Especial de Programação da Lava Jato. O grupo tem como o objetivo aplicar multas aos acusados por sonegação fiscal.

Silva Canal foi citado pelo ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), como o responsável pela produção de dossiês contra ele e sua mulher.

O juiz Marcelo Bretas expediu nove mandados de prisão preventiva, cinco de prisões temporárias e 39 de busca e apreensão. A apuração sobre a extorsão começou quando o grupo abordou o delator Ricardo Siqueira Rodrigues, acusado de atuar na fraude a fundos de pensões. Bretas autorizou uma ação controlada que viabilizou o pagamento da propina, permitindo identificar detalhes do esquema dos suspeitos.

Pedidos de prisão preventiva

Daniel Monteiro Gentil;
Elizeu da Silva Marinho, preso;
José Carlos Lavouras;
Marcial Pereira de Souza;
Marco Aurelio da Silva Canal, preso;
Monica da Costa Monteiro Souza;
Narciso Gonçalves;
Rildo Alves da Silva;
Sueli Monteiro Gentil.
Pedidos de prisão temporária
Alexandre Ferrari Araujo;
Fabio dos Santos Cury;
Fernando Barbosa;
João Batista da Silva;
Leonidas Pereira Quaresma, preso.

Pedidos de prisão temporária

Alexandre Ferrari Araujo;
Fabio dos Santos Cury;
Fernando Barbosa;
João Batista da Silva;
Leonidas Pereira Quaresma, preso.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.