Feriado Elize Matsunaga, Suzane von Richthofen e Ana Carolina Jatobá são liberadas para o Dia das Crianças

Por: Estado de Minas

Publicado em: 10/10/2019 20:48 Atualizado em: 10/10/2019 22:32

As três estão presas na Penitenciária Feminina de Tremembé, no interior de São Paulo - Foto: Reprodução/ Internet.
As três estão presas na Penitenciária Feminina de Tremembé, no interior de São Paulo - Foto: Reprodução/ Internet.
Condenadas por assassinatos que marcaram a história brasileira, Elize Matsunaga, Suzane von Richthofen e Ana Carolina Jatobá foram liberadas para passar o Dia Das Crianças com a família. As três estão presas na Penitenciária Feminina de Tremembé, no interior de São Paulo.

Elize Matsunaga foi condenada em 2016 por dar um tiro no marido, Marcos Matsunaga, dono da empresa Yoki. Em seguida, ela o esquartejou e o colocou dentro de uma mala. À época, Elize justificou dizendo que era vítima de violência doméstica.

Suzane von Richthofen foi alvo da mídia após ser mandante do assassinato dos próprios pais, Manfred e Marísia von Richthofen. Ela, o namorado Daniel Cravinhos, e o primo dele, mataram as vítimas com marretadas na cabeça. A intenção de Suzane era fingir que os pais tinham sido assaltados e depois mortos. Ela chegou a dar vários depoimentos para a polícia e para mídia na época das investigações. Suzane foi condenada a 39 anos de prisão.
 

Ana Carolina Jatobá ficou conhecida pelo assassinato da enteada Isabella Nardoni. Segundo as investigações, ela teria arremessado a criança de 5 anos do sexto andar. Ela e o pai da menina, Alexandre Nardoni, asfixiaram a criança e a deixaram inconsciente antes do crime acontecer. Ana Carolina foi condenada a 26 anos de prisão. 

Em Tremembé, os presos do regime semiaberto têm direito a ficar fora da cadeia 35 dias por ano em datas especiais. Durante a liberdade provisória, as criminosas não podem ficar na rua entre 20h e 6h e nem consumir bebida alcoólica, sob pena de regressar ao regime fechado.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.