Violência Polícia fará reconstituição do caso Ágatha na próxima semana

Por: Agência Brasil

Publicado em: 24/09/2019 18:58 Atualizado em:

Protesto que aconteceu nesta segunda-feira na frente da Assembléia Legislativa no Rio de Janeiro - Foto: AFP.
Protesto que aconteceu nesta segunda-feira na frente da Assembléia Legislativa no Rio de Janeiro - Foto: AFP.
A reprodução simulada sobre a morte da menina Ágatha Félix deverá ser realizada na próxima terça-feira (1º), na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão. A informação foi divulgada hoje (24) pelo diretor das Delegacias de Homicídio do estado, delegado Antônio Ricardo.

Ricardo falou com a imprensa na Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, na Barra da Tijuca, onde prestaram depoimento quatro policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Fazendinha. Mais oito PMs foram ouvidos ontem.

De acordo com Antônio Ricardo, amanhã (25) prestarão depoimento os pais e o avô de Ágatha, a partir das 10h. O delegado titular da DH, Daniel Rosa, disse que Ágatha foi atingida por um único fragmento de bala, que atingiu algum obstáculo antes e se despedaçou.

"Este laudo está em confecção. Este fragmento está sendo periciado afim de determinarmos o calibre dessa arma. Está havendo uma certa dificuldade em razão do tamanho desse fragmento", disse Daniel Rosa.

Segundo Rosa, 20 pessoas foram ouvidas e os depoimentos já permitiram traçar um quadro do que ocorreu no momento da morte da menina, que estava em uma Kombi junto com sua mãe. Ele descartou a participação de uma PM mulher na ocorrência, o que chegou a ser comentado por moradores do Complexo do Alemão.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.