Declaração Crivella está 'desconectado com tempos atuais', diz artista de HQ criticada

Por: FolhaPress - FolhaPress

Publicado em: 06/09/2019 23:45 Atualizado em:

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
 (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
)
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
O ilustrador Jim Cheung, responsável pela HQ 'Vingadores - A Cruzada das Crianças', que foi recolhida da Bienal do Livro do Rio de Janeiro, disse que o prefeito Marcelo Crivella está "desconectado com os tempos atuais".

"Foi com grande surpresa hoje que soube que o prefeito do Rio de Janeiro decidiu proibir a venda do meu livro (e de Allan Heinberg) por suposto material inapropriado. Para quem não conhece o trabalho de 2010, a controvérsia envolve um beijo entre dois personagens masculinos", escreveu ele em um post no Instagram.

"Não sei o que levou o prefeito a fazer uma busca de uma obra com quase uma década e que já estava à venda havia muitos anos, mas posso dizer honestamente que não havia motivação por trás da obra na promoção de um estilo de vida específico, nem no direcionamento de um público único", completou.

Cheung afirma que a cena que causou a polêmica "apenas descreve um momento de ternura entre dois personagens que estão em um relacionamento estabelecido".

O artista escreveu que sua paixão é contar histórias com personagens autênticos e diversos. "Personagens que retratam todos os estilos de vida e cores, sejam pretos ou brancos, marrons, amarelos ou verdes", disse. "O fato de este livro, de quase uma década atrás, estar agora sendo destacado pelo prefeito talvez apenas mostre como ele pode estar fora de contato com os tempos atuais. A comunidade LGBTQ está aqui para ficar, e eu não tenho nada além de amor e apoio para aqueles que continuam lutando pela validade e uma voz a ser ouvida."

"Espero que o lindo povo do Brasil, a nação maravilhosamente diversa e orgulhosa, veja através desse 'barulho' político e coloque seu foco nas maneiras de se unir, em vez de ajudar a semear o conflito e a divisão", escreveu.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.