POLÊMICA

Renúncia de Doria encerra estilo inovador e dá lugar à discrição

Ex-prefeito termina o mandato proibido de usar o slogan "Acelera" e a logomarca "SP Cidade Linda"

Publicado em: 06/04/2018 08:58

Segundo a Justiça, Doria usava logomarcas da prefeitura para se promover pessoalmente, o que ele nega. Foto: Wilson Dias/EBC/FotosPúblicas
A renúncia de João Doria (PSDB) à Prefeitura de São Paulo encerra o estilo inovador e polêmico de gestão da cidade. Não somente pelo perfil menos midiático do sucessor Bruno Covas (PSDB), mas também por causa de duas decisões recentes da Justiça.

Doria termina o mandato proibido de usar o slogan "Acelera" e a logomarca "SP Cidade Linda", duas siglas que criou e usou exaustivamente na Prefeitura e em suas redes sociais até as liminares concedidas a pedido do Ministério Público Estadual em fevereiro e março. Segundo a Justiça, Doria usava essas marcas para se promover pessoalmente, o que ele nega. 

Neto do ex-governador Mario Covas, o novo prefeito da capital já deu sinais de que não manterá o ritmo de agendas públicas de Doria, em especial dos programas de zeladoria nas manhãs de sábado e domingo. Com 37 anos (completará 38 no sábado (7), Covas é formado em Direito e Economia e iniciou a carreira política cedo, na juventude do PSDB. Foi eleito deputado estadual em 2006 e reeleito em 2010. Entre 2011 e 2014, foi secretário do Meio Ambiente do governo Geraldo Alckmin (PSDB), de onde saiu para se eleger deputado federal.

Conhecido por atuar nos bastidores, Covas foi o responsável por boa parte das indicações políticas na montagem do governo Doria e articulou dentro do partido a campanha para que o prefeito fosse escolhido como candidato da sigla a governador, nas prévias de março. 

Em outubro do ano passado, ambos tiveram uma rusga, depois que Doria sacou Covas da Secretaria das Prefeituras Regionais e demitiu seu braço direito na pasta, Fábio Lepique, após a imprensa destacar a piora nos índices de zeladoria urbana, como varrição de rua e tapa-buraco. Para amenizar o atrito, Doria criou a Secretaria da Casa Civil para abrigar Covas até a sua saída hoje. 

Ambos combinaram que a transição será feita gradativamente. Agora, apenas Cláudio Carvalho, ex-diretor da Cyrela e amigo que Doria colocou no lugar de Covas nas Prefeituras Regionais, deve sair. Em julho, nomes ligados a Doria, como Anderson Pomini (Justiça), Júlio Serson (Relações Institucionais), Paulo Uebel (Gestão) e Fábio Santos (Comunicação) devem sair para fazer a campanha dele a governador ou voltar à iniciativa privada. Só a partir de 2019 é que Covas deverá montar o próprio time na Prefeitura. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

Ex-vereador Gabriel Monteiro tem mandato cassado

18/08/2022 às 22h58

Confira os resultados da Lotofácil 2602 e da Timemania 1823 desta quinta-feira

18/08/2022 às 21h52

Anvisa discute liberação da vacina infantil para seis meses a quatro anos

18/08/2022 às 19h31

Brasil é o 5º país com mais casos da varíola do macaco

18/08/2022 às 19h24

Colisão mata sete pessoas em Piracanjuba, entre elas duas crianças

18/08/2022 às 14h40

STF decide que profissionais de saúde vítimas da Covid devem ser reparados

18/08/2022 às 14h35

Menino de 2 anos entra em máquina de pegar pelúcias no Rio

18/08/2022 às 13h20

Sorvetes Häagen-Dazs são recolhidos por suspeita de substância tóxica

18/08/2022 às 12h48

Celular explode enquanto criança assistia a vídeo no Ceará

18/08/2022 às 12h34

Quatro pessoas são presas com uma tonelada de cabos de cobre

18/08/2022 às 10h44

Fontes renováveis na matriz energética devem aumentar em 2022, diz MME

18/08/2022 às 10h02

Sérvia e Kosovo mantêm diálogo sob a égide da UE

18/08/2022 às 09h48

Serviços no Rio ainda não foram normalizados após ataque de hacker

18/08/2022 às 09h36

Termina nesta quinta-feira prazo para pedir voto em trânsito

18/08/2022 às 09h05

Cinco estados tiveram mais de 20 mil ações policiais durante pandemia

18/08/2022 às 09h02

Pensão atrasada: mãe de Eliza Samúdio fala sobre decreto de prisão de Bruno

17/08/2022 às 22h48

OMS investiga se rápida propagação da varíola do macaco se deve a mutações

17/08/2022 às 22h44

Desmatamento na Amazônia Legal bate recorde dos últimos 15 anos

17/08/2022 às 22h40