Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Brasil
MP do Amazonas denuncia 213 pessoas por envolvimento no massacre do Compaj Denunciados são acusados de homicídio triplamente qualificado, ou seja, por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas, além de tortura, desrespeito a cadáver e associação para o crime

Publicado em: 25/11/2017 09:25 Atualizado em:

O Ministério Público (MP) do Amazonas denunciou 213 pessoas suspeitas de envolvimento no massacre de 1º de janeiro de 2017 no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

De acordo com o MP, os suspeitos fazem parte de uma facção criminosa, a FDN. Os denunciados são acusados de homicídio triplamente qualificado, ou seja, por motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de defesa das vítimas, além de tortura, desrespeito a cadáver e associação para o crime.

DEntre os denunciados, apenas a mulher de um preso permanece solta. Ela é acusada de levar para dentro do presídio a ordem para cometer os crimes.

A rebelião de 1º de janeiro resultou na morte de 56 detentos e na fuga de 119.



Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco