Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

CONQUISTAS

Matemática ucraniana é a segunda mulher a receber a Medalha Fields

Por: AFP

Publicado em: 05/07/2022 09:02

 (Foto: Vesa Moilanen / Lehtikuva / AFP)
Foto: Vesa Moilanen / Lehtikuva / AFP
Quatro matemáticos receberam nesta terça-feira (5/7) em Helsinque com a Medalha Fields, incluindo a ucraniana Maryna Viazovska, a segunda mulher a receber o prêmio de grande prestígio desde sua criação em 1936.

Os outros três vencedores do prêmio, considerado um equivalente ao "Nobel de Matemática", são o francês Hugo Duminil-Copin, o britânico James Maynard e o americano-sul-coreano June Huh.

A medalha de ouro, concedida a cada quatro anos e acompanhada por um cheque de 15.000 dólares canadenses (pouco mais de US$ 11.500), recompensa "feitos excepcionais" de matemáticos de menos de 40 anos.

O anúncio aconteceu em uma cerimônia na capital da Finlândia, Helsinque, durante o Congresso Internacional de Matemáticos.

A cerimônia estava prevista inicialmente para São Petersburgo, mas foi transferida para Helsinque devido à invasão da Ucrânia.

"A brutal guerra que a Rússia continua travando contra a Ucrânia não deixou outra alternativa", lamentou o presidente da União Internacional de Matemáticas (IMU), Carlos Kenig.

"Minha vida mudou para sempre" 

Maryna Viazovska é a segunda mulher a receber a medalha 80 anos.

Viazovska nasceu em 1984 na Ucrânia, quando o país ainda era parte da União Soviética.

Ela é professora na Escola Politécnica Federal de Lausanne, Suíça, desde 2017.

Com a invasão da Ucrânia em fevereiro, "minha vida mudou para sempre", disse Viazovska.

A ucraniana venceu o prêmio por ter solucionado uma versão de um problema geométrico centenário, no qual demonstrou o empacotamento mais denso de esferas idênticas em oito dimensões.

O "problema de empacotamento de esferas" remonta ao século XVI, quando foi apresentada a questão de como as balas de canhão deveriam ser empilhadas para obter a solução mais densa possível.

O júri tomou a decisão antes do início da guerra.

A primeira mulher a receber a Medalha Fields foi Maryam Mirzakhani em 2014, uma matemática iraniana que faleceu três anos depois de uma batalha contra o câncer.

Os trabalhos do francês Duminil-Copin, de 36 anos, se concentram na área matemática da física estatística. Ele é professor no 'Institut des Hautes Etudes Scientifiques', na região de Paris, e na Universidade de Genebra.

Ele foi premiado por ter solucionado "problemas de longa data na teoria probabilística das transições de fase", que, segundo o júri, abriu várias direções de pesquisa novas.

James Maynard, de 35 anos, é professor na Universidade de Oxford, no Reino Unido. Ele recebeu a medalha por suas "contribuições à teoria analítica dos números, que permitiram importantes avanços na compreensão da estrutura dos números primos e na aproximação diofantina".

June Huh, de 39 anos, professor na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, recebeu o prêmio por "transformar" o campo da combinatória geométrica, "utilizando métodos da teoria de Hodge, a geometria tropical e a teoria da singularidade", afirmou o júri.

A geometria tropical recebeu este nome em homenagem ao pioneiro da disciplina, o cientista da computação brasileiro Imre Simon, falecido em 2009.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco