Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Maioria do STF decide que governo deve enviar recursos ao Fundo Clima

Publicado em: 30/06/2022 21:49

 (Foto: Minervino Júnior/CB/D.A.Press)
Foto: Minervino Júnior/CB/D.A.Press
Cinco ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concordaram, nesta quinta-feira (30), com a análise feita pelo relator, Luís Roberto Barroso, na ação que cobra do governo federal a reativação do planejamento para a alocação de recursos do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima.

No voto, Barroso declaro que a proteção do clima é um valor constitucional e que qualquer ação contrária são violações constitucionais e aos direitos humanos. Na decisão de hoje, os ministros Alexandre de Moraes, Dias Tóffoli, Cármen Lúcia e Rosa Weber acolheram integralmente o voto de Barroso. O único que acompanhou o voto, mas fez ressalvas foi Edson Fachin.

O ministro ordenou que a União formule periodicamente o Inventário Nacional de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa e publique o relatório estatístico trimestral elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (IBGE/MCTI), que evidencia o percentual de gastos do Fundo Clima nos segmentos emissores - energia, indústria, agropecuária, uso da terra e resíduos.

A ação começou a vigorar em setembro de 2020, pelos partidos de oposição, PSB, Rede, PSOL e PT. Eles alegam que o governo deixou o Fundo Clima parado propositalmente entre os anos de 2019 e 2020, para que o ex-ministro Ricardo Salles mudasse a composição do comitê gestor do fundo — extinto em abril de 2019 —, excluindo a sociedade civil e permitindo somente.

Barroso, inclusive, mencionou a ação na justificativa do voto. "Os documentos juntados aos autos comprovam a efetiva omissão da União, durante os anos de 2019 e 2020. Demonstram que a não alocação dos recursos constituiu uma decisão deliberada do Executivo, até que fosse possível alterar a constituição do Comitê Gestor do Fundo, de modo a controlar as informações e decisões pertinentes à alocação de seus recursos", assegurou.

O tratamento do assunto no STF é considerado um movimento histórico. Ao iniciar os debates, o relator deu a tônica ao informar que o assunto é urgente pelo desafio do aquecimento global. Também relembrou uma ação similar que tramita na corte, sobre o desuso do Fundo Amazônia, que, de acordo com ele, pode ser indicado para andarem em conjunto.

TAGS: fundo clima | recursos | stf |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Manhã na Clube: entrevistas com dr. Heitor Medeiros e André Navarrete (Innovation Meeting)
Em busca de água, indígenas brasileiros encontram novo lar
Manhã na Clube: entrevista com Carlos Veras (PT), deputado federal
China executa maiores exercícios militares em décadas
Grupo Diario de Pernambuco