Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

LUTO

Velório do Padre Reginaldo Veloso é marcado por emoção e homenagens

Publicado em: 20/05/2022 23:12 | Atualizado em: 21/05/2022 01:52

Ex-pároco do Morro da Conceição faleceu aos 84 anos em decorrência de um câncer, na noite da quinta-feira (19). (Taylinne Barret/Esp. DP)
Ex-pároco do Morro da Conceição faleceu aos 84 anos em decorrência de um câncer, na noite da quinta-feira (19). (Taylinne Barret/Esp. DP)
Marcado por emoção e fé: assim foi o velório, na tarde e noite desta sexta-feira (20), do padre Reginaldo Veloso, conhecido por sua luta pelas causas sociais e por conduzir, durante 12 anos, a paróquia de Nossa Senhora da Conceição, no Morro da Conceição, Zona Norte do Recife. Ele morreu, aos 84 anos, no fim da noite de quinta-feira (19), após uma luta contra um câncer. O ex-padre ficou mais de um mês internado em uma UTI de um hospital particular.

O velório aconteceu na Escola Estadual Padre João Barbosa, próxima à Igreja Nossa Senhora da Conceição. Neste sábado, haverá uma celebração religiosa, às 8h. O enterro será também neste sábado, às 11h, no Cemitério de Santo Amaro, região central do Recife.

O velório reuniu familiares, amigos, religiosos e a comunidade que Padre Reginaldo sempre abraçou. "Reginaldo Veloso era para a comunidade do mesmo jeito que ele era para a família. Cuidadoso, amoroso e amigo. Ele estava sempre do lado das pessoas ajudando, e lutando nos movimentos. Ele sempre pautou sua vida pelo evangelho e pelos mais necessitados, sempre colocando a necessidade dos outros antes das suas", contou Edileuza Veloso, esposa do ex-pároco. Eles estavam casados desde 1994.

O professor da Universidade Católica de Pernambuco, Arthur Peregrino explica um pouco da importância do Padre para a comunidade. "Reginaldo Veloso é uma pessoa muito especial. Ele conquistou o coração do povo, principalmente os pobres. Com sua dedicação, com sua causa e a luta pela justiça. E como religioso, como um mestre da música sacra, além de fazer um processo de enculturação, ou seja, trazer a cultura afro, indígena e nordestina para dentro da liturgia", disse.

Padre Reginaldo Veloso participou de diversas causas sociais, como o Movimento dos Sem-Terra. "Ele sempre foi sinônimo de Luta e Resistência. Toda nossa luta e força de estar junto com o povo tem muito de Reginaldo, assim como Dom Helder. Este é um momento triste para a gente pois estamos perdendo um símbolo muito importante, mas nós como juventude, vamos continuar o que ele começou", relatou Joyce Santana, uma integrante do MST em Pernambuco.

Mais cedo, houve várias manifestações de pesar. O governador Paulo Câmara escreveu nas redes sociais, que Veloso era "um humanista, que dedicou sua vida às causas sociais e ao trabalho pelos mais necessitados". "Quero externar meu profundo pesar por sua partida e me solidarizar com seus familiares, amigos e seguidores neste momento de dor e tristeza. Que ele esteja em paz", disse Câmara.

Representando a Arquidiocese de Olinda e Recife (o arcebispo Dom Fernando Saburido está na Itália, onde foi ao Vaticano), Monsenhor Luciano José Rodrigues Brito, Vigário geral, expressou condolências: "Reginaldo Veloso foi presbítero na Arquidiocese de Olinda e Recife, onde exerceu seu ministério sacerdotal na Paróquia Santa Maria Mãe de Deus, no bairro da Macaxeira, e na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, no Morro da Conceição. Muito contribuiu para o Setor de Música Litúrgica da CNBB com suas composições, muitas das quais cantadas nas celebrações litúrgicas em todo o Brasil. Que seja concedido a Reginaldo Veloso cantar diante do Senhor Ressuscitado: Senhor, piedade, vem me socorrer! Minha dor e meu pranto mudaste em prazer; teu nome para sempre eu irei bendizer", afirmou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Desemprego cai a 9,8% entre março e maio no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado federal Daniel Coelho e com a Dra. Magda Maruza
Registro de armas dispara no Brasil durante governo Bolsonaro
Manhã na Clube: Diogo Moraes (PSB) e Alexandre Henrique (PSOL), pré-candidato a dep. estadual
Grupo Diario de Pernambuco