Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

CONFUSÃO

Modelo de 27 anos descobre que padrasto é na verdade seu pai biológico

Publicado em: 06/12/2021 20:36

 (Foto: Arquivo pessoal)
Foto: Arquivo pessoal
Após 27 anos acreditando ser filha do ex-marido da mãe, a modelo Diana Geniath descobriu que era, na verdade, filha do homem que chamava de padrasto.

Tudo começou com o casamento conturbado da mãe da modelo, ao qual Diana descreve ter sido uma relação abusiva fruto de uma época em que os direitos das mulheres eram ainda mais reprimidos. Entre idas e vindas, a mãe de Diana se envolveu com um motorista que conheceu nas proximidades da zona rural onde morava. 

Um tempo depois, o casamento de seis anos dos dois chegou ao fim, mas a mãe de Diana já estava grávida e presumiu que a criança era fruto do relacionamento com o ex-marido. 

Já separada do homem, a mãe da modelo reencontrou o motorista e eles começaram uma relação. O homem passou a ter então um relacionamento padrasto-enteada com Diana. 

A verdade só veio a tona quando Diana teve um sonho confuso: "Uma mulher me contava que eu não era filha do meu pai, e sim de uma experiência alienígena”, ela contou ao G1, achando graça da história.

A partir daí ela revelou o sonho para a mãe e para o, até então, padrasto e em resposta ele disse: "E se o alienígena for eu?". A comprovação veio algum tempo após um teste de DNA comprovar que Diana era 99,9% compatível geneticamente com o homem. 

“Meu mundo caiu, tudo passou a fazer sentido, nossas semelhanças que a gente ignorava”, Diana contou.

Repercussão para a família
Diana revelou ainda que até seus quatro anos de idade ela era muito próxima do homem que ela achava ser o seu pai — a quem agora ela se refere como "pai afetivo" — mas, após ele ter outra filha, a relação dos dois piorou. 

A sua, até então, irmã biológica era considerada pela família do homem como filha legitima e desde então ela não tinha um relacionamento muito próximo com ele. 

Após a descoberta, Diana precisou de terapia para compreender tudo o que tinha acontecido. "Senti muita raiva, nem pela questão material apenas, mas por não ter me sentido pertencida a vida inteira. Senti muita tristeza”, desabafou.

Sobre a confusão com a paternidade, Diana contou que a mãe lhe pediu perdão e ela afirma que entendeu o lado dela. Para Diana, a falta de educação sexual da época fez a mãe não achar que poderia ter engravidado de alguém que não fosse o marido.

Diana chegou a se reunir com a mãe e o, agora, pai biológico, além de ter feito uma viagem até Brasília para conhecer a família do novo pai, com quem tinha tido pouquíssimo contato. 

A família materna dela é natural do Tocantins, mas há quase dois meses Diana decidiu recomeçar a vida em João Pessoa, na Paraíba.

Apesar de morarem em estados diferentes, Diana revelou que a relação com todos é ótima e que se sente mais leve com a descoberta. “Estava emocionada por conhecer minha avó, fui muito bem recebida e me senti amada. Sinto que foi uma página importante, agora conheço de onde vim, me sinto pertencente”, afirmou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Segundo a ONU, 2021 foi um dos sete anos mais quentes da História
Manhã na Clube: entrevistas com Leonardo Péricles e Dr. Heitor Albanez
Fortuna dos 10 mais ricos dobrou com a Covid
Supervacinada: Rafaela inaugura a fase da imunização de crianças contra a Covid no Recife
Grupo Diario de Pernambuco