Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

PANDEMIA

Espanha irá doar 30 milhões de vacinas contra Covid para países em desenvolvimento

Por: AFP

Publicado em: 22/09/2021 20:00

 (Foto: Patrick T. FALLON / AFP
)
Foto: Patrick T. FALLON / AFP
A Espanha irá doar um total de 30 milhões de vacinas contra a Covid-19, informou nesta quarta-feira seu chefe de governo, Pedro Sánchez, anunciando novas doações para a América Latina, África e o mecanismo Covax, da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Durante entrevista coletiva em Nova York, onde participa da Assembleia Geral das Nações Unidas, Sánchez anunciou a doação de 7,5 milhões de vacinas para a América Latina e o Caribe (que se somam a uma entrega da mesma quantidade já realizada). Também anunciou a doação de 7,5 milhões de doses para os países do sul do Sahel e do norte da África, e outra entrega, no primeiro trimestre de 2022, para o mecanismo Covax.

“Isso faz com que o compromisso total da Espanha chegue a 30 milhões de vacinas para os países que mais precisam”, destacou Sánchez, felicitando-se por seu país ser o sétimo maior doador de vacinas do mundo e terceiro da União Europeia em termos absolutos.

Sobre a emergência provocada pelo aquecimento global, o chefe de governo disse que seu país contribuirá com 30 milhões de euros para o fundo de adaptação à crise climática.

Sánchez, que precisou cancelar parte de sua agenda em Nova York devido à emergência gerada pela erupção de um vulcão nas Ilhas Canárias, mencionou a importância de as democracias serem robustas e de que haja Estados fortes para lidar com todo tipo de emergência, como a pandemia e a crise climática. Ele destacou a aposta de seu governo no multilateralismo: "Diante de desafios globais, temos que dar respostas globais."

Em Nova York, Sánchez também se reuniu com o secretário-geral da Otan, com quem defendeu o restabelecimento da confiança entre os aliados após o desentendimento causado pela chamada crise dos submarinos, que eclodiu após um acordo firmado entre Estados Unidos, Reino Unido e Austrália que significou a perda para a França de um contrato multimilionário assinado com Canberra, que decidiu comprar submarinos americanos.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
CPI da Pandemia chega ao final com homenagens às vítimas da Covid
Manhã na Clube: ex-ministro Roberto Freire, dr. Cláudio Falcão e o advogado Pedro Avelino
Chama dos Jogos de Inverno é acesa
Manhã na Clube: Gilson Machado, Ministro do Turismo, dr. Érico Higino e o advogado Ivo Machado
Grupo Diario de Pernambuco