Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

CPI DA COVID

Bolsonaristas dizem que esquerda 'banaliza' machismo após ataque à senadora

Publicado em: 22/09/2021 17:48

 (crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado)
crédito: Leopoldo Silva/Agência Senado
As agressões verbais do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, à senadora Simone Tebet (MDB-MS) na terça-feira (21) seguem repercutindo nas redes sociais. Internautas condenaram a postura do ministro que, durante oitiva na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, chamou a parlamentar de "descontrolada". Há nas redes sociais, contudo, uma grande discussão sobre a corrente de apoio à senadora.

Mesmo após o pedido de desculpas do ministro da CGU, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro estão declarando que a senadora não se preparou de forma adequada para a oitiva e que, por isso, se "descontrolou".

O deputado Eduardo Bolsonaro, foi um dos primeiros a se pronunciarem sobre o assunto, chamando a senadora de "Maria do Rosário do Senado". "Lembra ou não lembra um 'mas o que é isso?! O que que é isso aqui?! Mas o que é isso?!'. É ou não é um circo?", escreveu.

Já o vereador Carmelo Neto afirmou que a senadora Simone Tebet não se preparou adequadamente para a sessão da CPI, falou mentiras e foi exposta pelo ministro Wagner Rosário. “Ela reconheceu o erro e baixou a bola? Não. Se descontrolou completamente e continuou partindo pra cima do ministro. Que vexame, senadora!”, postou no twitter.

O vereador completou dizendo que a esquerda banaliza o machismo, o genocídio e o fascismo. “Sabe como? Chamando todo mundo disso e daquilo em frases que não fazem o menor sentido, como um cuspe de palavras para ofender e estigmatizar as pessoas. Isso é um desserviço ao combate de todas essas atrocidades!”, declarou no Twitter.

Para o deputado federal José Medeiros, é engraçado que esses gritos de “machista” não ecoaram da boca destes mesmos senadores quando mulheres como a Dra Nise Yamaguchi e Dra. Maira foram atacadas e desrespeitadas na mesma CPI.

Corrente de apoio
 
Mesmo com algumas autoridades se manifestando contra a senadora Simone Tebet, senadores se solidarizam pelo caso de machismo. A senadora Leila Barros disse ser "inadmissível o desrespeito por parte do ministro da CGU, que chamou a senadora @SimoneTebetms de 'descontrolada' em plena CPI da Covid. "Por que sempre somos nós mulheres as "descontroladas"?", questionou.

"Não podemos tolerar mais esse comportamento machista, seja no Senado Federal, no Congresso Nacional ou em qualquer outra circunstância!", completou.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Morreu James Michael Tyler, o Gunther de Friends
Manhã na Clube: entrevistas com Alberes Lopes, Antônio César Cruz e Almir Reis
Destaque do Náutico, meia Jean Carlos completa 100 jogos com a camisa alvirrubra
Baixas na equipe de Guedes
Grupo Diario de Pernambuco