Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

REFORMA MINISTERIALv

Renan sobre Bolsonaro: 'Saiu do hospital para entrar no Centrão'

Publicado em: 23/07/2021 18:01

 (Senador Renan Calheiros (MDB-AL). Foto: Pedro França/Agência Senado)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL). Foto: Pedro França/Agência Senado
O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), usou as redes sociais, nesta sexta-feira (23), para criticar as últimas falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que afirmou ter “nascido no Centrão”.

“O presidente Bolsonaro saiu do hospital para entrar no Centrão. Curou como pessoa física, mas percebeu que na pessoa jurídica sua situação era terminal”, escreveu o senador.
 
Bolsonaro vem articulando uma reforma ministerial para abrigar integrantes do Centrão no Planalto. Ele indicou o senador governista Ciro Nogueira (PP-PI) para ser o novo ministro da Casa Civil.
 

O presidente Bolsonaro saiu do hospital para entrar no Centrão. Curou como pessoa física, mas percebeu que na pessoa jurídica sua situação era terminal.

— Renan Calheiros (@renancalheiros) July 23, 2021
Bolsonaro e o Centrão
Na quinta-feira (22), o presidente afirmou, em entrevista à Rádio Banda B de Curitiba, que “nasceu no Centrão”. 

“Nós temos 513 parlamentares, o tal Centrão, que chamam pejorativamente disso, são alguns partidos que lá atrás se uniram para a campanha do Alckmin e ficou então rotulado como algo pejorativo, danoso à nação. Não tem nada disso. Eu nasci de lá”, disse.

De acordo com o presidente, para ter governabilidade é preciso negociar com os partidos eleitos para o Congresso. 

“Quando eu coloco um militar dentro do governo, há críticas também. Se você tem crítica a deputado do centro, não vote mais nesses candidatos por ocasião das próximas eleições. É simples a coisa. Se vocês votam, eu converso com eles. Eu converso com todos os parlamentares, é meu papel", afirmou Bolsonaro.

O centrão é como é apelidado o grupo de partidos que não têm uma ideologia política. São legendas que se tornaram conhecidas por negociar cargos e favores com o Planalto.

“O Centrão é um nome pejorativo, eu sou do Centrão. Eu fui do PP metade do meu tempo, fui do PTB, fui do então PFL, no passado integrei siglas que foram extintas como o PRB”, disse Bolsonaro.
 
Críticas  
O presidente sempre foi grande crítico do grupo. Em 2018, durante campanha eleitoral, ele afirmou que nunca se misturaria com o Centrão.

Bolsonaro também costumava dizer que o erro dos governos petistas era ter entregado ministérios para o centro.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e o cardiologista Marco Antônio Alves
Consumo de carne de cachorro sob reavaliação na Coreia do Sul
Manhã na clube: entrevistas com Mendonça Filho (DEM), Vitor Moura e Jailson Silva
Combate à gordofobia vira lei no Recife
Grupo Diario de Pernambuco