Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

VACINAS

Pernambuco receberá na noite desta quinta, 226.850 doses de vacinas contra a Covid-19

Publicado em: 13/05/2021 19:38

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta quinta-feira (13), 3.195 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 207 (6,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 2.988 (93,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 434.808 casos confirmados da doença, sendo 42.155 graves e 392.653 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 371.416 pacientes recuperados da doença. Destes, 24.654 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 346.762 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 79 novos óbitos (34 femininos e 45 masculinos), ocorridos entre os dias 07/12/2020 e 12/05/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Agrestina (2), Aliança (1), Araripina (2), Arcoverde (1), Bom Jardim (2), Cabo de Santo Agostinho (2), Camaragibe (1), Carpina (2), Escada (1), Gameleira (1), Garanhuns (4), Glória do Goitá (1), Goiana (2), Iguaracy (1), Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (6), Lagoa do Ouro (1), Lajedo (1), Macaparana (1), Moreno (1), Olinda (2), Paudalho (1), Paulista (1), Petrolina (1), Poção (2), Recife (26), Santa Cruz do Capibaribe (1), São José da Coroa Grande (1), São José do Egito (1), São Lourenço da Mata (1), Sirinhaém (1), Surubim (1), Tamandaré (1), Timbaúba (1) e Vitória de Santo Antão (3). Com isso, o Estado totaliza 14.798 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 36 e 99 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (3), 40 a 49 (8), 50 a 59 (12), 60 a 69 (21), 70 a 79 (19), 80 ou mais (16). Do total, 64 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (38), diabetes (28), obesidade (15), tabagismo/histórico de tabagismo (12), doença respiratória (5), hipertensão (7), doença renal (3), etilismo/histórico de etilismo (2), doença hepática (1), doença vascular (1), doença sistêmica (1) e doença neurológica (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Um não tinha comorbidades e os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.037 casos foram confirmados e 50.245 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

Vacinas

Em coletiva online realizada pelo Governo do Estado, o secretário estadual de Sáude, André Longo, informou que Pernambuco receberá, na noite desta quinta-feira (13), mais 226.850 vacinas contra a Covid-19, sendo 86.600 da Coronavac/Butantan para finalização do esquema vacinal dos pernambucanos. A remessa tem previsão de chegar ao Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre às 21h, seguindo para checagem e armazenamento no Programa Estadual de Imunização. A distribuição para as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres), para disponibilização aos municípios, ocorre já a partir da madrugada da sexta (14).

Do total de vacinas recebidas, 140.250 são da Astrazeneca/Fiocruz para a segunda dose de idosos entre 65 e 69 anos. Já as 86.600 da Coronavac/Butantan serão destinadas para a segunda aplicação dos idosos entre 65 e 69 anos e dos trabalhadores de saúde. Importante destacar que os municípios receberão cerca de 71 mil doses da Coronavac. O saldo restante ficará com o Programa Estadual de Imunização para possíveis ajustes, de acordo com a necessidade e justificativas dos gestores municipais.

"Com essa nova remessa do Butantan, esperamos sanar a falta de segundas doses no Estado, possibilitando que os municípios criem estratégias para resgatar a população que precisa finalizar os esquemas vacinais. É muito importante que a população tome a segunda dose, pois só assim a proteção estará completa. Mas reforço que, mesmo assim, as medidas de proteção deverão ser mantidas, com o uso correto da máscara, a higienização das mãos e o distanciamento social", afirma o secretário social de Saúde, André Longo.

Já somado a esse novo quantitativo, Pernambuco totaliza 3.409.430 vacinas contra a Covid-19, sendo 1.916.760 da Coronavac/Butantan, 1.428.320 da Astrazeneca/Fiocruz e 64.350 da Pfizer/BioNTech. Já estão sendo imunizados nesta campanha todos os idosos a partir dos 60 anos, idosos e pessoas com deficiência abrigados em instituições, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde, trabalhadores de forças de segurança e salvamento, pessoas com comorbidades, incluindo gestantes e puérperas, e pessoas com deficiência permanente cadastradas no BPC.

Grávidas e puérperas

O Programa Estadual de Imunização (PNI-PE) também começa a distribuir, na manhã desta sexta (14), as doses da Pfizer/BioNTech destinadas à vacinação das grávidas e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), com ou sem comorbidade, do interior pernambucano. A imunização desse grupo foi pactuada, na última quarta (12), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) com os gestores municipais na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), além de contar com o aval do Comitê Técnico Estadual para Acompanhamento da Vacinação contra a Covid-19.

As vacinas têm previsão de chegada a Caruaru, no Agreste pernambucano, por volta das 8h30, e em Serra Talhada, no Sertão, às 11h. Para Petrolina, será por volta das 10h, pelo modal aéreo. Técnicas do PNI-PE irão acompanhar a distribuição e darão o suporte necessário aos gestores municipais. As cidades de Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Recife, que também estão utilizando esse imunizante, já contam com logística de abastecimento. Ao todo, 46,8 mil vacinas serão usadas na ação.
 
Essas cidades serão polo para imunização das gestantes e puérperas de todo o Estado, conforme pactuado com os gestores municipais. Cada polo informará às cidades sob sua responsabilidade como se dará o processo de vacinação.

"É um desafio fazer essa descentralização já que a vacina da Pfizer precisa de uma conservação específica. Montamos um plano logístico e começamos essa distribuição já na manhã da sexta, para que cada polo consiga se organizar e comece, o quanto antes, a receber as gestantes e puérperas da região. Esse será um modelo para que possamos, futuramente, a depender da disponibilidade de mais vacinas desse fabricante, expandir para mais localidades", afirma a superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina de Melo.

O imunizante da Pfizer pode ficar armazenado por até 14 dias entre - 25°C e - 15°C. É importante reforçar que, ao ser entregue às cidades, a vacina pode ser guardada em temperatura entre 2° C e 8° C, mas somente por, no máximo, 5 dias (período que já está incluso nos 14 dias citados).

A expansão da Pfizer para o interior foi necessária após a suspensão por parte da Anvisa e do Ministério da Saúde (MS) do uso da Astrazeneca/Fiocruz nesse público. A SES-PE está no aguardo de nota técnica com as orientações, inclusive sobre como se dará a finalização do esquema vacinal daquelas que já fizeram a primeira dose com a Astrazeneca.

Agreste

Durante a coletiva de imprensa online, o secretário André Longo mostrou preocupação com a situação epidemiológica na II Macrorregião de Saúde, que engloba as IV e V Geres, com sedes em Caruaru e Garanhuns, respectivamente.

O Agreste impactou o aumento nas solicitações por vagas de UTI na rede pública de saúde na semana passada. Na região, foi registrado um aumento de 9,3% em 1 semana e de 44,5% em 15 dias, enquanto o crescimento na média do Estado foi de 6,1% e de 13,8%, nos mesmos períodos.

“A rede de saúde da IV e da V Geres já está pressionada e, diante de um comportamento destoante por duas semanas seguidas, estamos analisando a necessidade de ações específicas na região. Nesta quinta(13), o Governador Paulo Câmara solicitou à presidência da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) uma reunião com os prefeitos da região para discutir essa situação e avaliar as medidas para conter o avanço da doença”, salientou André Longo.

O gestor da saúde também ressaltou o período de maior circulação de vírus respiratórios e a necessidade de reforço nos cuidados. “Está cada vez mais evidente que a pandemia tem um comportamento fortemente impactado pela sazonalidade. Como não conseguiremos reverter esta condição sazonal, não deveremos ter, até a primeira quinzena de junho, reduções expressivas nos indicadores. Volto a reforçar que o momento, que ainda é muito difícil, impõe a todos o esforço com o mínimo de cuidado, o uso de máscara e a adoção do distanciamento. Ainda estamos muito distantes de termos uma situação confortável em relação à doença e qualquer deslize pode ser fatal, porque o vírus continua circulando entre nós”, afirmou.  

Novos leitos

O secretário André Longo anunciou a abertura de novos 10 leitos de UTI pediátrica e neonatal no Imip amanhã. Na manhã desta quinta-feira (13), o secretário já havia visitado, ao lado do governador Paulo Câmara e da vice-governadora Luciana Santos, a UPAE de Goiana, na Mata Norte. O serviço vai abrir, a partir deste final de semana, 34 leitos para os pacientes com a Covid-19, sendo 10 de terapia intensiva.

Longo ainda adiantou que viaja na próxima segunda-feira (17), para o Sertão do Araripe para visitar a UTI pediátrica do Hospital e Maternidade Santa Maria, em Araripina, que vai disponibilizar novos 10 leitos ao longo da próxima semana. Na região,  ele ainda vai inaugurar o serviço de hemodiálise da UTI do Hospital Regional de Ouricuri, que vai qualificar a assistência na Região.

“Reforço que este grande esforço e investimento do Governo de Pernambuco na expansão de vagas de UTI está garantindo que pacientes com quadros menos graves tenham acesso ao cuidado intensivo de forma antecipada e, com isso, tenham maiores chances de sobreviver à doença. Isto também tem impacto na taxa de mortalidade por Covid-19 do Estado, que é a 2ª menor do país, segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS)”, disse André Longo.

De acordo com levantamento publicado na Folha de São Paulo nesta quinta-feira (13), Pernambuco é o 6º Estado com maior número absoluto de leitos de UTI para a Covid-19 do Brasil. Com cerca de 1.700 vagas de terapia intensiva, o Estado tem a maior oferta do Norte e Nordeste, com  17,7 leitos de UTI para Covid-19 por cada 100 mil habitantes.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Presidente da Argentina faz ataques xenofóbicos ao Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Tadeu Alencar e Túlio Rangel
Inflação tem maior alta para maio em 25 anos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco