Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

ENTREVISTA

'Paulo Câmara tem todos os predicados para ser presidente', destaca Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Publicado em: 11/05/2021 10:00 | Atualizado em: 11/05/2021 19:42

 (Diario de Pernambuco TV / Reprodução)
Diario de Pernambuco TV / Reprodução
O deputado federal e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ),  afirmou, nesta terça-feira (11), em entrevista à Rádio Clube AM 720, que a possibilidade do impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) acontecer é inviável. Segundo ele, que rifou os mais de 100 pedidos por não haver uma “base” necessária para avançar, caso tivesse sido levado adiante, poderia fortalecer o presidente. 
 
“Eu não cheguei a analisar os méritos. Acredito que ainda seja impossível o avanço dos pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ele possui uma base muito forte. Isso poderia fortalecer o próprio presidente", assinalou durante entrevista ao programa Manhã na Clube, comandado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos.

Entre os assuntos debatidos, a sucessão na Câmara com a “traição” do seu partido nas eleições do novo presidente da Casa. Ele salientou que recebeu a atitude de surpresa. Sinalizou que existia uma espécie de regra que foi alterada de última hora. Fez analogia a uma partida de futebol. 

Sobre uma terceira via para 2022, Maia assinala que "Todo mundo tem que ter a compreensão de que todos esses (candidatos) estejam unidos com a convergência de uma agenda que consiga construir consensos. Depois, uma regra pra escolher um candidato. Se tiver três, quatro candidaturas de centro, é sinal que o centro já deve estar desgastado, e será difícil amenizar a polarização Lula x Bolsonaro". 

Maia assuntou que um governador do Nordeste deveria facilitar a terceira via. Citou o nome de Paulo Câmara (PSB) e afirmou que endossaria a sua candidatura. "Acredito que um governador do Nordeste precisa encabeçar. Paulo Câmara tem todos os predicados para ser presidente... se ele colocar o nome dele no páreo, eu entro para articular essa frente. Seria um entusiasta", vaticinou Maia. 

Questionado sobre seu voto em possível segundo turno entre Lula e Bolsonaro, Maia assinalou que seria impossível repetir o erro de 2018 - ano que votou em Bolsonaro. "No segundo turno, votei em Bolsonaro. Errei de acreditar que a política econômica do Paulo Guedes fosse aquilo que eu esperava... por tudo que o Brasil está passando e vivi por dentro na presidência da Câmara, é impossível que no segundo eu consiga votar em Bolsonaro contra Lula, contra Ciro, contra qualquer um que seja", afirmou. 

A possibilidade de migrar de partido também foi assuntada. Maia afirmou estar entre o PSDB e o PSD. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Time de engenheiros se une para montar respiradores 15 vezes mais baratos e salvar milhares de vidas
Manhã na Clube: entrevistas com Marília Arraes, Marcella Salazar e Aurimar Borges Jr
Presidente da Argentina faz ataques xenofóbicos ao Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Tadeu Alencar e Túlio Rangel
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco