Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

POLÍTICA

'PT e PSB: Relação esquizofrênica', disse o ex-senador Armando Monteiro

Publicado em: 19/04/2021 11:25 | Atualizado em: 19/04/2021 11:39

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
O ex-senador Armando Monteiro fez críticas a uma possível aliança entre o PT e PSB. Para ele, a relação entre os partidos, é uma “relação esquizofrênica”. Com isso, Armando avaliou os últimos acontecimentos do cenário político entre os partidos. “De quatro em quatro anos eles se aproximam, depois se distanciam, depois brigam, é impressionante essa relação PT e PSB”, disse o ex-senador e lembrou o impeachment da ex-presidente Dilma. “Quando veio essa discussão, o PSB lutou pelo impeachment de Dilma”. A declaração do ministro foi dada na manhã desta segunda-feira, na Rádio Clube AM 720, durante o programa Manhã na Clube, comandado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos, em transmissão realizada no canal do Youtube do Diario de Pernambuco.

Armando também falou sobre as eleições à Prefeitura do Recife, que segundo ele, houve um discurso duro entre os partidos “e agora evidentemente parece que estão novamente querendo se juntar, por tanto, eu não no que isso vai dar, mas seguramente é algo que a opinião pública assiste com uma certa estranheza”, pontuou.

Ele conversou sobre o cenário político para as eleições ao governo do estado e declarou que alguns nomes do campo de oposição se movimentam, porém o momento atual tem “outras frentes”. Ele afirmou que todos têm revelado uma boa disposição partidária para o diálogo. Armando falou sobre alguns nomes, que segundo ele, “tem potencial para se tornar candidato” para as eleições do governo do estado em 2022, entre eles a deputada Raquel Lyra (PSDB), para ele, ela “tem credenciais para as eleições”, comentou o senador, concluindo que Raquel que Caruaru sempre tem uma grande importância na geopolítica de Pernambuco.

Para ele, o DEM também “é uma equação importantíssima para Pernambuco e para o Brasil", disse. "Em Pernambuco nós temos muita sintonia com o DEM”, comentou, dando destaque à deputada Priscila Krause e ao ex-ministro Mendonça Filho para futuros nomes ao governo do estado. “Quero fazer um registro do reconhecimento que tenho ao DEM como uma força política e expressiva em Pernambuco e no Brasil”.

Ainda em entrevista, o ministro falou sobre a situação nacional e diz acreditar em um novo nome para presidência da República. “Eu tenho respeito pelo presidente Lula, pela sua trajetória. Ele foi um presidente que deixou legado de realizações importantes para o país. O nordeste sabe que o presidente Lula teve um olhar pela região, mas do mesmo modo que eu faço este reconhecimento, eu entendo que Lula já teve oportunidade de servir o país”, frisou, concluindo acreditar que é hora de buscar um novo caminho. “O Brasil não pode ficar aprisionado no tempo pelas mesmas opções. Bolsonaro é uma negação de todos os valores que eu sempre defendi ao longo da minha vida pública (...) O Brasil precisa reconstruir as bases do processo de crescimento”, pontuou.

O ex-senador citou alguns possíveis nomes para esta terceira via. Como o do governador Dória (PSDB), do governador Eduardo Leite (PSDB), do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) e do apresentador Luciano Huck. “Precisamos verificar quais desses nomes vão reunir melhores condições para se apresentar ao eleitor. É preciso que esse nome tenha apelo”, destacou.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Teich vincula renúncia à pressão de Bolsonaro para usar cloroquina
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 06/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco