Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

PANDEMIA

PGR acusa governadores de mau uso de verba federal da pandemia

Publicado em: 19/04/2021 18:42

 (Foto: José Cruz/Agência Brasil
)
Foto: José Cruz/Agência Brasil
O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Câmara de Direitos Sociais e Fiscalização de Atos Administrativos em Geral do Ministério Público Federal (1CCR/MPF), enviou a todos os governadores ofícios cobrando informações sobre suposto mau uso dos recursos da saúde durante a pandemia de Covid-19. As acusações contra os gestores estaduais é a aposta do discurso do presidente Jair Bolsonaro desde o começo do ano.

Em fevereiro, o chefe do Executivo publicou nas redes sociais uma lista com recursos à saúde destinados pela União aos Estados, e acusou os gestores de usarem mal o dinheiro, o que na visão dele teria gerado o avanço da pandemia. Bolsonaro também afirma que o Supremo Tribunal Federal (STF) impediu o governo federal de atuar na pandemia - o que não está confirmado, pois a Corte entendeu que estado, municípios e a União tem "responsabilidade concorrente" na gestão da crise.

Em nota pública, na ocasião, os governadores responderam ao presidente, acusaram ele de manipular dados, e destacaram que os valores publicados na internet como sendo verba federal de combate à pandemia se tratam de repasses obrigatórios, previstos na Constituição.

Os gestores também disseram que o presidente incluiu nos dados os valores repassados por meio do auxílio emergencial, que não foram destinados à saúde, mas sim à renda das famílias. "Nesse sentido, a postagem hoje (domingo (26) veiculada nas redes sociais da União e do presidente da República contabiliza majoritariamente os valores pertencentes por obrigação constitucional aos estados e municípios, como os relativos ao FPE [Fundo de Participação dos Estados], FPM [Fundo de Participação dos Municípios], FUNDEB [fundo para a educação], SUS, royalties, tratando-os como uma concessão política do atual governo federal", escreveram os governadores em um trecho da carta.

Desativação
De acordo com a PGR, os pedidos de informação foram enviadas a todos os estados, e ao DF, "requisitando dados complementares sobre a situação dos hospitais de campanha previstos, construídos e desativados nos estados". A entidade alega que a ação se trata de um pedido complementar a outro realizado anteriormente, que não teria tido respostas "satisfatórias".

De acordo com o MPF, no Rio de Janeiro, por exemplo, teria sido firmado contrato para a criação de sete hospitais de campanha, mas apenas dois teriam saído do papel. Os ofícios foram assinados pela subprocuradora-geral da República Lindora Araújo, braço direito do procurador-geral da República, Augusto Aras.

O MPF informou que no documento, Lindora "requisita informações completas sobre as verbas federais e estaduais utilizadas na construção dos hospitais de campanha, incluindo especificação de valores repassados pela União aos estados e a quantia redistribuída aos municípios".

A procuradora também pede "a relação completa dos insumos e equipamentos das estruturas desativadas, com a comprovação da destinação de bens e valores". Também "solicita dados sobre o uso das verbas federais destinadas ao combate à pandemia, perguntando, por exemplo, se algum valor foi realocado para outros fins".

Em ação que corre no STF, o governo federal é acusado de reduzir os repasses para custear leitos de UTI nos estados, o que provocou o fechamento de quase 5 mil leitos em todo o país, de acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A Corte decidiu que a União deve voltar a realizar a transferência dos valores.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
ONU pede  investigação independente sobre chacina no Rio
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 07/05
Teich vincula renúncia à pressão de Bolsonaro para usar cloroquina
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 06/05
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco