Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Por 16 votos a 4, PT abre processo na Comissão de Ética contra Marília Arraes (PT)

Publicado em: 06/03/2021 21:40 | Atualizado em: 07/03/2021 10:30

 (Divulgação)
Divulgação

Em decisão interna, realizada neste sábado (06), a Executiva Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu, por 16 votos a 4, abrir um processo na Comissão de Ética da sigla contra a deputada federal Marília Arraes (PT). 

 

O processo na Comissão de Ética fora aberto devido aos últimos comportamentos da petista nos âmbitos federal e municipal. No ínicio de fevereiro, logo após a sua eleição para a Mesa Diretora, a Tendência do Partido dos Trabalhadores Avante de Sergipe - que tinha um candidato escolhido pela sigla para concorrer ao cargo que fora angariado por Marília -, repudiou a atitude da petista de lançar uma candidatura avulsa. A eleição de Arraes (PT), segundo aponta a nota divulgada, à época pelo movimento, foi um ato de "conduta infiel que reafirma a postura individualista da parlamentar pelo estado de Pernambuco". 


Em reserva, um correligionário da petista vaticinou que: "Todo mundo já sabia que Marília tinha um perfil que puxava mais para um lado pessoal". Outro aliado próximo disparou: "Na primeira curva do caminho, ela desviou. Não faz nem três meses que ela perdeu a eleição e já mudou completamente o comportamento. 

Questionado pela reportagem sobre os caminhos que devem ser seguidos pelo PT após a decisão de abrir um processo na Comissão de Ética contra Marília (PT), o vereador Osmar Ricardo (PT) assinalou que a decisão do sigla é certeira. "O PT está no caminho certo: o de dialogar e debater. É um exemplo o que aconteceu com essa abertura do processo na comissão de ética.", frisou o petista. "A deputada errou quando se alinhou à direita e isso possui consequências", pontuou Osmar (PT). 

"Marília é uma pessoa problemática. Criou problema no PSB, tentou ir pro PSOL e não conseguiu. Foi pro PT e está conseguindo destruir o partido. Desde o lançamento de sua candidatura à prefeitura do Recife, ela vem destruindo a reputação do partido tanto no estado quanto no País", ponderou o correligionário.

"O PT não vai deixar Marília levar o PT ao suicídio e esse passo reforça isso", pontuou um parlamentar em reserva. "Uma candidatura do PT ao governo de Pernambuco seria uma espécie de suicídio. O partido conta com um projeto político que não engloba uma candidatura própria em Pernambuco. Essa movimentação tem ligação com isso", pondera o parlamentar. 


Confira a nota da Tendência do Partido dos Trabalhadores Avante de Sergipe

"Após a eleição de Arthur Lira(PP/AL) para Presidente da Câmara dos Deputados, que em seu primeiro ato a frente à casa deliberativa, anulou a eleição dos demais cargos da Mesa Diretora sobre alegação de atraso no registro das candidaturas, deu início as articulações entre os parlamentares que pleiteavam as demais vagas diretivas.


Nesse sentido o Partido dos Trabalhadores, após árdua construção coletiva, deliberou o direcionamento dos votos petistas para a candidatura oficial do PT, representada pelo Deputado Federal João Daniel (PT/SE). Contudo, a Deputada petista Marília Arraes não acatou a decisão colocando seu nome, de forma avulsa, na disputa pela vaga de segunda secretária da aclamada mesa.


Agora, em virtude da conduta infiel que reafirma a postura individualista da parlamentar pelo estado de Pernambuco, a Tendência Partidária Avante do Estado de Sergipe–AV/SE, repudia o comportamento inaceitável apresentado por Marília Arraes, bem como dos demais companheiros(as) direitistas que compões a nossa bancada, por corroborar com essa atuação que resultou em 192 votos contra 168 de Daniel.


Dado que Marília no primeiro momento, votou no candidato de Bolsonaro, também recebeu o apoio de outros líderes partidários, incluindo os do Centrão, que em reunião com os petistas na véspera da eleição, asseguraram voto nos candidatos oficiais lançados pelas legendas. No entanto, o modelo da política do toma-lá-dá-cá se mostrou indestrutível após vitória de Arraes.Por fim concluímos esta nota, sugerindo o encaminhamento da Deputada Federal Marília Arraes a Comissão de Ética do Partido dos Trabalhadores,a fim de ter sua conduta apurada e punida de forma objetiva e transparente por meio de procedimento disciplinar regulamentado e instaurado pelos órgãos partidários competentes, fundamentados pelo Estatuto e pelas Resoluções do PT.


Saudações Petistas!AVANTE –SERGIPE" 04/02/2020



Posicionamento
 
Procurada pela reportagem, a assessoria da deputada federal não retornou o contato até o momento da publicação desta matéria. 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Metade da população adulta nos EUA já tomou ao menos uma dose de vacina contra Covid
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 19/04
A Justiça está realmente cuidando das crianças no centro de disputas familiares?
Resumo da semana: STF mantém anulações de sentenças contra Lula, mais jovens em UTIs e CPI da Covid
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco