Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

LUTO

Vencedora de oito prêmios Emmy, Cloris Leachman morre aos 94 anos

Publicado em: 28/01/2021 12:01 | Atualizado em: 28/01/2021 11:21

Cloris Leachman fez a carreira artística desde os anos de 1950, e chegou ao estrelato com 'A última sessão de cinema' e 'The Mary Tyler Moore Show' (Foto: Lee Celano/ Divulgação)
Cloris Leachman fez a carreira artística desde os anos de 1950, e chegou ao estrelato com 'A última sessão de cinema' e 'The Mary Tyler Moore Show' (Foto: Lee Celano/ Divulgação)

Vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 1971, a atriz Cloris Leachman, a grande destacada pelo Emmy, em 19 ocasiões, morreu na última terça-feira. Mas a notícia só foi tornada pública na noite seguinte à morte, ocorrida na companhia da filha Dinah, em casa, na Califórnia. Cloris tinha 94 anos e morreu de causas naturais.

Presença frequentemente nas telas de cinema, Cloris Leachman é sempre lembrada pelo papel em A última sessão de cinema, na pele de Ruth Poppe, uma mulher insatisfeita com a abusiva vida conjugal, e que busca amor ao lado de Sonny (Timothy Bottoms), aluno do marido dela. Com a fita, ela faturou o Oscar de melhor coadjuvante.

Na tevê, Cloris apareceu, com assiduidade, exercendo a verve falastrona. Foi assim que criou a personagem da linguaruda Phyllis, na série setentista The Mary Tyler Moore Show. Na comédia com Adam Sandler Espanglês (2004), Cloris deu vida à uma matriarca inconveniente, sempre alcoolizada. Filha de um madeireiro, Cloris chegou ao estrelato depois de escolhida como a Miss Chicago. Nos anos de 1950, despontou em shows da Broadway para depois ser vista em episódios televisivos das séries Os intocáveis e Alfred Hitchcock apresenta.

Na telinha, ainda foi expressiva a participação maternal em Lassie (1957-1958) e, quatro décadas depois, como uma avó, em Michael in the middle. Depois de dublar animações do mestre Hayao Miyasaki, Cloris futuramente (em março) estará em cartaz, a partir da estreia de Os Croods: Uma nova era, que também dublou. Cômica em papéis de Lovers and other strangers (filme candidato ao Globo de Ouro, em 1970, marcado pela estreia de Diane Keaton) e de Alta ansiedade (longa de 1977 assinado por Mel Brooks), a atriz ainda brilhou em O jovem Frankenstein (também de Brooks, atualmente com mostra em andamento, no CCBB).

Versátil, Cloris Leachman ainda obteve destaque no clássico thriller de Robert Aldrich A morte num beijo (1955), estrelou mais filmes do conceituado Peter Bogdanovich (Daisy Miller e Texasville, ambos depois do sucesso de A última sessão de cinema). Cloris ainda esteve em cena com Meryl Streep, no drama Música do coração (1999), 30 anos depois de aparecer em Butch Cassidy, filme estrelado por Paul Newman e Robert Redford.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Secretários estaduais de Saúde pedem mais rigor nas medidas de restrição contra Covid-19
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 02/03
Com 93% de taxa de ocupação de UTIs, Pernambuco decreta mais restrições
De 1 a 5: saiba qual é seu perfil profissional e como tirar o máximo proveito dele
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco