Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

STF

Aras pede que STF abra inquérito contra Pazuello por crise em Manaus

Publicado em: 23/01/2021 17:56

 (Foto: Mauro Pimentel/AFP)
Foto: Mauro Pimentel/AFP
O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra inquérito para apurar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello diante do colapso da saúde em Manaus. Na semana passada, a cidade registrou escassez de oxigênio e atualmente enfrenta dificuldades para alocar pacientes em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No pedido enviado ao Supremo, Aras quer que o ministro Pazuello seja ouvido e que os autos sejam encaminhados à Polícia Federal, que deve investigar o caso. A decisão de Aras atende denúncia enviada a Procuradoria-Geral da República por partidos políticos. Eles acusam o ministro da Saúde e os auxiliares de se omitirem frente a crise na capital amazonense. Os autores do pedido alegam que Pazuello orientou a população a fazer uso de medicamentos sem eficácia científica comprovada contra a Covid-19, e de não agir para evitar mortes.

De acordo com as acusações, o governo federal teria sido avisado com semanas de antecedência, pela empresa White Martins - que fornece o oxigênio para hospitais de Manaus, que os estoques do gás estavam acabando, frente a demanda crescente em razão do grande número de internações de pessoas infectadas por Covid-19 na cidade. Anteriormente, Aras já havia solicitado investigação contra o governador do Amazonas, Wilson Lima e do atual e do ex-prefeito de Manaus.

O Ministério da Saúde afirma que só foi informado sobre a falta de oxigênio em 8 de janeiro, mas que já havia um alerta desde o final de dezembro. No entanto, a entrega do oxigênio pelo governo federal só começou no dia 12. De acordo com a PGR, "após analisar as informações, apresentadas em ofício de quase 200 páginas, e atento à situação calamitosa de Manaus, o procurador-geral considerou necessária a abertura de inquérito para investigar os fatos".

Augusto Aras foi criticado por colegas e acusado de se omitir por eventuais crimes do ministro da Saúde e do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia de coronavírus e da situação de Manaus. Ele é alvo de um pedido de senadores para que responda a um processo administrativo no Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF). A investigação solicitada pelo chefe do Ministério Público não envolve Bolsonaro.
TAGS: covid-19 | manaus | pazuello | aras | stf |
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Covid longa preocupa OMS e desperta desafios
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 25/02
Bolsonaro diz não ter briga com a Petrobras
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 24/02
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco