Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Compras

Black friday no Recife tem aglomerações, mas clientes afirmam ter mais segurança na compra

Publicado em: 27/11/2020 12:31 | Atualizado em: 27/11/2020 19:31

Aglomeração a entrada de uma loja no Centro do Recife. (Foto: Leandro de Santana/ DP)
Aglomeração a entrada de uma loja no Centro do Recife. (Foto: Leandro de Santana/ DP)
Nesta sexta-feira (27) é realizada a tradicional Black Friday que oferta descontos em diversos produtos. Contudo, neste ano de pandemia, o dia dos descontos foi um pouco diferente. Em uma loja na Rua do Hospício, localizada no Centro do Recife, grandes filas e aglomeração de clientes marcaram presença. Apesar disso, os compradores afirmam que a pandemia trouxe mais segurança para as compras realizadas na Black Friday. “Vim procurar promoção hoje e estou levando para casa um jogo de copos, fralda descartável e chocolates. Sempre venho a Black Friday e esse ano está mais organizado, seguro e eu acho que é por conta da pandemia”, contou a cliente Gabriela do Nascimento, 36, a reportagem do Diario. 

Um funcionário, que preferiu não se identificar, revelou a reportagem que neste ano, devido a organização mais rigorosa da entrada e no número de pessoas dentro do estabelecimento, fez com que o registro de furtos e avarias dos produtos da loja, como também o furto entre os clientes, tenha sido menor na manhã de hoje comparado ao mesmo período no ano passado. 

A autônoma Tauani da Silva, 25, reservou a manhã desta sexta-feira para procurar ofertas de fraldas descartáveis e contou que esperava um melhor preço para este dia. “Eu vim de manhã para o centro da cidade e, quando cheguei na primeira loja as fraldas, já haviam acabado, aí resolvi vim pra cá. Achei que estaria com mais promoção porque além de aumentar o valor ainda diminuíram o número de fraldas”, pontuou. 
Grena acompanhou a filha para comprar produtos pontuais que não estavam com desconto.  (Foto: Leandro de Santana/ DP)
Grena acompanhou a filha para comprar produtos pontuais que não estavam com desconto. (Foto: Leandro de Santana/ DP)

Gersiana Rodrigues, 25, e Grena Maria, 57, foram às ruas do Centro do Recife para comprar um aparelho de jantar que já haviam programado para adquirir e contam que não encontraram ofertas. “O povo diz que hoje é black, mas não encontrei promoção. Comprei umas besteirinhas que vi semana passada e estavam no mesmo preço. Isso para mim é enganação.”

Caso o consumidor queira denunciar falsas ofertas e queira formalizar uma denúncia sobre o black friday, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) separou um canal de denúncias onde o consumidor pode protocolar uma queixa com facilidade através deste formulário. O Procon Recife disponibilizou em seu site uma pesquisa em que monitorou o preço de cerca de 80 produtos em 14 lojas (físicas e virtuais), analisando a oscilação de preços durante os meses de setembro, outubro e novembro deste ano a fim de oferecer aos consumidores parâmetros para se certificarem quanto a realidade dos descontos oferecidos. 
 
 (Foto: Leandro de Santana/ DP)
Foto: Leandro de Santana/ DP
Na pesquisa realizada pelo Procon Recife, o produto com mais oscilação de preço foi o Smartphone Motorola Moto G6 Plus, registrando 240% de alteração no preço final e em segundo lugar ficou o liquidificador Walita, apresentando uma variação de 223% em seu preço. O plantão para apurar e atender as denúncias realizadas pelo formulário vai das  9h às 17h.  


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem em plena pandemia vira desafio em dobro para estudantes
Enem para todos com o Fernandinho Beltrão #369 #370 Isolamento geografico, reprodutivo e genético
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 15/01
Amazonas anuncia toque de recolher
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco