Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

MÚSICA

Pernambucano Zé Brown celebra cultura popular em novo clipe

Publicado em: 20/10/2020 11:31 | Atualizado em: 20/10/2020 10:24

 (Foto: Algamesto Produtora/Divulgação)
Foto: Algamesto Produtora/Divulgação

O rapper pernambucano Zé Brown lançou, na última quarta-feira (14), o clipe de Teatro de Deus, canção que compõe o álbum Poesias do Povo (2018). Produzido, roteirizado e dirigido pela Almagesto, o vídeo tem cenas no Alto Zé do Pinho, bairro do Recife onde o artista cresceu, chegando até o município Nazaré da Mata, na Zona da Mata de Pernambuco. Todas essas localidades traçam uma trajetória de elementos da cultura popular que inspiram o hip hop de Zé.

"Faz um tempo que gravamos, mas a finalização passou um tempo parada porque eu vim para São Paulo", diz Zé Brown, em entrevista por telefone. "Eu acredito muito no teatro do cotidiano, que tem vários coadjuvantes, seja no interior ou na cidade. O clipe fala desse universo artístico, mas dentro da realidade do cotidiano que a gente vive. Somos espectadores e ao mesmo atores desse teatro, em que cada um vai percebendo o outro."

De acordo com Brown, o clipe está recebendo elogios de pessoas de diversas áreas artistas. Até Mano Brown, o líder do Racionais MCs, mandou uma mensagem de parabéns. "Ele disse que gostou muito do trabalho. Tem pessoas das artes plásticas, da dança, da MPB e do reggae que também estão elogiando."

Poesias do Povo, segundo álbum solo do rapper, foi resultado de uma pesquisa de culturas regionais realizada pelo artista, que mistura referências da metrópole e do Agreste, do interiorano e com o urbano. O álbum foi marcado por parcerias com nomes como Marcelo D2, Caju e Castanha, Jorge Du Peixe, Alessandra Leão, Maciel Melo e mais.

Em 2011, Zé Brown registrou a primeira parte da sua pesquisa sobre cultura regional e rap no álbum Rap Repente Rap. Desde que deixou de ser o MC do Faces do Subúrbio, ele se dedicou ainda mais à música regional e foi beber da fonte de grandes mestres da embolada, como mestre Salustiano, mestre Galo Preto, mestre Zé Neguinho e Lia de Itamaracá.

Assista ao clipe:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco