Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

eleição

Mendonça (DEM) garante uma gestão comprometida com acessibilidade e serviços públicos para população com deficiência

Publicado em: 30/10/2020 20:57 | Atualizado em: 30/10/2020 21:05

 (Foto: Guga Matos)
Foto: Guga Matos
Nesta sexta-feira, o candidato a prefeito Mendonça Filho (DEM) anunciou um conjunto de propostas para as pessoas com deficiência, parcela da população que ele garante ser uma das prioridades de sua gestão, tanto em mobilidade quanto em atenção especial. Propostas para melhorias na educação, saúde e habitação foram destacadas na ocasião.

“Vamos preparar o serviço público do Recife para receber e cuidar das pessoas com algum tipo de deficiência, e exigir que todos sejam tratados de forma igual, diante do nosso lema ‘Nada sobre nós sem nós’, ou seja, ouvindo os deficientes para que suas demandas, planos e protocolos específicos sejam atendidos”, disse. 
 
Na área de mobilidade urbana para os deficientes, Mendonça afirma que sua gestão estará apta a oferecer um plano de acessibilidade que tornará as calçadas em modais de deslocamento, O "Cartão Respeito", outra iniciativa apresentada, será um sistema que oferece maior segurança a pessoas com mobilidade reduzida e valerá de uma interação com semáforos inteligentes para aumentar o tempo destinado à travessia, como nas proximidades de hospitais e escolas). Também serão investidas rampas permanentes na praia ao longo de toda a extensão da orla, bem como modernização da acessibilidade física e comunicacional dos equipamentos públicos da Prefeitura do Recife. 

Na área de saúde, o postulante demonstra que pretende capacitar os oito Distritos Sanitários do Recife para o atendimento à população com deficiência e ampliará a oferta nas áreas de fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional na rede municipal. Elevar iniciativas em assistência social, com a criação de um centro de referência para pessoas com Deficiência Intelectual (DI) e pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e a criação de programas intersetoriais visando uma política de atenção às mães cuidadoras de crianças com deficiência também farão parte de soluções trabalhadas pela gestão.

Com foco em habitação e educação o candidato disse que pessoas com deficiência terão prioridade nas políticas habitacionais da prefeitura e ao menos 5% do que for construído serão destinados a esse fim. Na área educacional, a rede municipal de ensino estará pronta para receber crianças com necessidades, garantindo, inclusive, se for o caso, assistência individualizada, através de agentes de apoio. De acordo com Mendonça Filho, atualmente o Recife possui apenas 311 agentes efetivos para quase quatro mil alunos com deficiências matriculados. “O importante é que tenhamos como foco o respeito às diferenças. Sempre agi dessa forma em minha vida pública, no executivo, no legislativo e também como ministro da Educação. Não será diferente quando for prefeito do Recife”, destacou.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geogradia e Estatística (IBGE) de 2010, a cidade do Recife possui uma população de cerca de 430 mil pessoas com deficiência. Para a melhor inclusão e acessibilidade desse público, Mendonça declarou que haverá a participação direta e efetiva dos interessados, trabalhando nos projetos junto à administração municipal. “Abrir o debate faz toda a diferença. Ajuda a difundir e a criar uma identidade inclusiva e com justiça social”, opinou Mendonça. De acordo com ele, as propostas de sua gestão foram fundamentadas na Lei 13.146/2015, a Lei Brasileira de Inclusão.

Por fim, o democrata citou a criação de um serviço municipal de audiodescrição, garantindo compreensão de conteúdos audiovisuais ou imagens estáticas para pessoas com deficiência visual (cegas ou com baixa visão). E que o investimento na capacitação  de servidores da prefeitura para atendimento em libras, sobretudo nos equipamentos de saúde municipal será uma realidade, além de implementar a Central de Libras do Recife. O objetivo é tornar toda a comunicação institucional acessível. Voltando-se para a qualificação profissional facilitada, Mendonça Filho contou que essa precisa ser uma oferta assegurada e fazer a ponte entre as empresas para a contratação desse universo, bem como sua fiscalização.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco