Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Agreste

Em novo formato, Natal Luz deve movimentar economia em Garanhuns

Publicado em: 26/10/2020 10:00 | Atualizado em: 26/10/2020 10:17

Decoração será mantida, mas não haverá apresentações na cidade. (Foto: Anamaria Nascimento/DP)
Decoração será mantida, mas não haverá apresentações na cidade. (Foto: Anamaria Nascimento/DP)

Um dos eventos mais esperados para movimentar a economia de Garanhuns, no Agreste do estado, será realizado em formato diferente neste ano por causa da pandemia da Covid-19. Sem apresentações nos polos, desfile nas ruas ou brinquedos interativos, o Natal Luz 2020 acontece entre os meses de novembro e dezembro. A decoração de praças e vias públicas foi mantida para atrair turistas. Depois de um ano sem o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), fundamental para a economia local, empresários da cidade estão com expectativa de recuperação no faturamento durante o fim do ano.

No ano passado, Garanhuns recebeu cerca de 1,5 milhão de visitantes durante o período da Magia do Natal. A Secretaria Municipal de Turismo estima que aproximadamente R$ 40 milhões tenham sido injetados na economia do município, distribuídos entre os setores de hotelaria, alimentação e comércio. Em 2019, durante as 26 noites de festa no polo principal do evento, foram utilizados mais de 2 milhões e 300 de pontos de LED, em diversos locais da cidade, como a Avenida Rui Barbosa, Palácio Celso Galvão, Praça Tavares Correia e a Praça Souto Filho.

Após 17 anos de funcionamento, a loja do Centro de Garanhuns – estrategicamente localizada em frente à sede da prefeitura da cidade, que é um dos principais polos do Natal Luz – da chocolateria Sete Colinas foi fechada durante a pandemia. “O período da festa de Natal nos dá fôlego para outros períodos do ano, já que o nosso produto principal é sazonal. O impacto de não ter tido o FIG foi grande e precisamos fechar uma loja”, diz a diretora comercial da Sete Colinas, Tânia Ribeiro. A marca surgiu há 31 anos, com uma barraquinha na primeira edição do festival de inverno. Há 20 anos, a primeira loja, que ainda funciona, foi aberta no bairro Heliópolis. Três anos depois, a chocolateria ganhou uma nova loja, no Centro, que fechou em abril.

Mesmo com o formato diferente, o empresário Pedro Imperiano, do Dom Pedro Gastrobar, espera uma injeção no faturamento deste ano durante os dois últimos meses. “É um período importante não só pela visita de turistas, mas também porque os próprios moradores de Garanhuns passam a circular pela cidade. Em dez dias de Natal Luz, costumamos faturar o equivalente a um mês de funcionamento”, afirma. A expectativa também é grande para a proprietária da Estação Doçura, Rosa Maria da Silva. “O São João, o FIG e o Natal Luz são, sem dúvidas, os períodos mais importantes para a nossa economia. Foi boa a ideia de manter apenas a decoração, pois entendemos os cuidados necessários nesse período. Esperamos que os turistas venham nos visitar”, ressalta. 

Mudanças na celebração
Equipamentos interativos, como o instalado no ano passado, não serão usados em 2020. (Foto: Anamaria Nascimento/DP)
Equipamentos interativos, como o instalado no ano passado, não serão usados em 2020. (Foto: Anamaria Nascimento/DP)

A realização do Natal Luz em Garanhuns está autorizada desde que os protocolos sanitários vigentes no estado sejam cumpridos. O secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Bruno Schwambach, não detalhou as exigências do governo para que a festa de fim de ano aconteça, mas ressaltou que “todas as atividades e os eventos estão permitidos com até 300 pessoas, desde que sigam os protocolos baseados nos eixos de distanciamento social, higiene e comunicação e monitoramento”. Schwambach  pontuou ainda que “sabe da importância desse tipo de evento para Garanhuns e para o Agreste” O secretário afirmou esperar “que sigam os protocolos estabelecidos”.

A Prefeitura de Garanhuns esclareceu que diferentemente das edições anteriores, a ornamentação natalina da cidade não contará com espaços interativos. O objetivo da mudança é evitar a transmissão da Covid-19. “Algumas das peças utilizadas serão reaproveitadas de decorações anteriores. Também com o objetivo de evitar aglomerações, as apresentações musicais e artísticas estarão suspensas no Polo Prefeitura, principal palco do evento”, informou a administração municipal.

Os tradicionais desfiles do Papai Noel também não poderão ocorrer este ano, já que as apresentações envolvem centenas de participantes. “Com o apoio da Secretaria de Saúde, o evento seguirá todos os protocolos indicados pelos órgãos sanitários e contará com pontos de apoio informativos sobre o combate à pandemia”, esclareceu a Prefeitura de Garanhuns, em nota. Os hotéis, pousadas e estabelecimentos do setor alimentício da cidade também receberão orientações de biossegurança para que o público possa ser recebido com segurança.  

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Rhaldney Santos entrevista João Campos (PSB), candidato à Prefeitura do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco