Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Campanha

Delegada Patrícia apresenta propostas para artistas sinfônicos e de dança cênica

Publicado em: 26/10/2020 14:32

O encontro aconteceu no comitê oficial da candidata, na Avenida Antônio de Góes, Pina. (Foto: Tiago Calazans/Divulgação)
O encontro aconteceu no comitê oficial da candidata, na Avenida Antônio de Góes, Pina. (Foto: Tiago Calazans/Divulgação)
A candidata à prefeitura do Recife, Delegada Patrícia (Podemos) se reuniu na manhã desta segunda-feira (26) com a Associação de Ópera, Dança Cênica e Música de Concerto. O encontro aconteceu no comitê oficial da candidata, na Avenida Antônio de Góes, Pina, Zona Sul do Recife. A agenda também teve a presença do candidato a vice-prefeito Leo Salazar (Cidadania), do deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), coordenador da campanha, e Thiago Lira (Podemos), candidato a vereador.

"O Recife tem essa vocação cultural que não tem sido aproveitada. A nossa gestão vai reestruturar a Orquestra Sinfônica do Recife. Vamos criar a Orquestra Sinfônica Jovem do Recife para dar oportunidade de trabalho para os artistas da nossa juventude. O Coral Lírico do Recife também será criado na nossa gestão, além do Balé Lírico Municipal. A nossa proposta de gestão é olhar com carinho para a área cultural. Vamos criar uma supersecretaria de Cultura, em conjunto com Economia Criativa. A gente vai ser a cultura não apenas entretenimento, mas geração de emprego e renda", afirmou Patrícia.

Artistas que estiveram na reunião reclamam do fato da cultura estar sendo vista de forma sazonal no Recife. "É preciso uma gestão que olhe para a cultura popular, mas que não se esqueça a cultura universal, erudita, que está sendo deixada de lado", disse o músico Gueber Santos. Outra crítica foi o êxodo de dançarinos qualificados. "Uma pessoa que tem vontade de ser bailarina no Recife já sabe que não vai conseguir trabalhar na cidade. Não vão ficar porque não têm espaço. Não dá para viver da dança no Recife", lamenta a dançarina Fernanda Paulino.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Rhaldney Santos entrevista Dra Amanda López, neurocirurgiã pediátrica
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco