Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Comunidade

Comunidade Castainho, em Garanhus, recebe posse de terras

Publicado em: 23/10/2020 19:08

 (Foto: Heudes Regis/SEI)
Foto: Heudes Regis/SEI
Uma comunidade no município de Garanhus, no Agreste Setentrional, passou a receber políticas públicas rurais, linhas de créditos coletivas para desenvolvimento da atividade agrícola e políticas específicas para quilombolas e indígenas. Nesta sexta-feira (23), a Comunidade Castainho, composta de 400 famílias, teve sua situação fundiária de 64,8 hectares regualarizada pelo estado.

Hoje, as famílias desenvolvem culturas agrícolas regionais, em especial a mandioca e os seus subprodutos, como a farinha, e também são cultivadas hortaliças e outros produtos agrícolas. Com a emissão do título, que regularia juridicamente o imóvel, a comunidade passa a ter acesso a vários benefícios.

"Pra gente é mais uma oportunidade de crescimento, valorização e homenagem para a comunidade. A forma que estamos conseguindo o título hoje, com incentivo do Estado, é dizer para nós mesmos que devemos sempre acreditar", afirmou José Carlos, 63 anos, um dos líderes locais.

A ação integra o Programa Propriedade Legal, lançado em julho de 2019, que prevê a regularização de 65 mil propriedades rurais e urbanas em todo o Estado. Ainda neste ano a comunidade irá receber uma obra para abastecimento de água. A intervenção contempla 600 imóveis e vai beneficiar 2,4 mil pessoas. O investimento é da ordem de R$ 1,2 milhão, sendo R$ 700 mil recursos da Compesa e R$ 500 mil fruto de emenda parlamentar. "É muito importante que, com essas ações, a gente ofereça cada vez mais condição de o povo quilombola trabalhar, se desenvolver, gerar renda, emprego e sustentar sua família e suas tradições", disse o governador Paulo Câmara.

“A agricultura familiar é a base da nossa agricultura, responde por mais de 70% do que chega à mesa dos pernambucanos e está presente, inclusive, nas nossas cadeias do agronegócio, como fruticultura e avicultura”, destacou o secretário estadual de Agricultura, Dílson Peixoto.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão ##275 Mono e dicotiledôneas
Rhaldney Santos entrevista Dr Dimas Antunes
Argentina chora perda de Maradona
Jogadores se despedem de Maradona
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco