Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Eleição

Candidato à prefeitura do Recife, Coronel Feitosa (PSC) lança o Auxílio Cidadão Verde Amarelo em seu plano de governo

Publicado em: 20/10/2020 13:33 | Atualizado em: 20/10/2020 13:39

 (Foto: Wilamy Henrique/Divulgação)
Foto: Wilamy Henrique/Divulgação
Na manhã desta terça-feira, o candidato à prefeitura do Recife, Coronel Feitosa (PSC) lançou no seu plano de governo, a proposta Auxílio Cidadão Verde Amarelo em uma Coletiva de Imprensa Virtual transmitida pela plataforma Zoom. Segundo o candidato, a proposta vem com o intuito de resgatar a cidadania recifense, ocasionando a inclusão de pessoas que passam necessidade na capital do estado de Pernambuco.

“Resolvi assumir o compromisso público de socorrer essas pessoas todos os meses com o valor de 120 reais, esse foi o cálculo que eu consegui fazer”, disse Feitosa, concluindo que buscará este recurso através da diminuição de cargos comissionados, vamos diminuir verbas de propagandas, entre outros fatores.

Ao ser questionado há quanto tempo esta nova proposta vem sendo pensada, o candidato do PSC afirma que já estava sendo pensado e aprimorado desde o início da pandemia, Feitosa vem solicitando ajuda para os mais necessitados, a exemplo dos moradores de rua, que foram deixados de lado pela atual gestão, sem cuidado. “Enviamos ofício para o Ministério e Defensoria Pública Geral do Estado solicitando que medidas fossem tomadas para abrigar os moradores de rua, mas a prefeitura nada fez. Também solicitamos que o prefeito Geraldo Júlio buscasse os recursos do Sistema Único de Assistência Social, o SUAS, mas ele também ignorou. Desde então, venho buscando alternativas de ajudar estas famílias. Iremos cuidar de todos os recifenses”.

Segundo o candidato, para ter direito a receber o auxílio, será necessário que as famílias tenham renda mensal de R$ 178 bruto por pessoa, além de possuir o número de Identificação Social (NIS) extraído no Cadastro Único do Governo Federal, este que deverá estar atualizado nos últimos dois anos. O responsável familiar deverá ter uma idade mínima de 18 anos, além de ter um Cadastro de Pessoa Física (CPF). Para aqueles que vivem nas ruas, será necessário que se recolham em abrigos no período da noite. Já aqueles que cuidam de animais, terão que castrá-los.

Nesta nova proposta haverá o programa de cadastramento. “Vamos fazer a documentação dessas pessoas para que elas tenham acesso não só a este programa, como também ao próprio programa do bolsa família”, disse Feitosa. Porém, ele também explicou que as famílias deverão também passar por outros condicionantes para o recebimento do recurso. "Também será preciso comprovar a presença mínima de 75% do filho ou filha com idade entre 6 e 15 anos na escola, além de estar em dia com todas as vacinas de acordo com o calendário oficial de vacinações".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Um milhão de doses da CoronaVac chegam em São Paulo
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 03/12
Vídeo mostra confusão envolvendo agentes da CTTU em Santo Amaro
Brasil: PIB deve crescer 8,8% no terceiro trimestre
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco