Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Covid-19

UTIs dos hospitais de campanha do Recife chegam ao menor número de pacientes internados

Publicado em: 06/08/2020 17:46

Um dos hospitais de campanha da Prefeitura do Recife fica localizado na Rua da Aurora. (Foto: Cristiana Dias/PCR.)
Um dos hospitais de campanha da Prefeitura do Recife fica localizado na Rua da Aurora. (Foto: Cristiana Dias/PCR.)

Após mais de 80 dias em tendência de queda dos indicadores da covid-19 na capital pernambucana, a Prefeitura do Recife registrou a menor quantidade de pacientes internados em leitos de UTI de seus hospitais de campanha. No início de julho, 189 pessoas estavam internadas. Agora, o número caiu para 133, sendo cerca de 65% desses pacientes são outras cidades pernambucanas. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (6), em pronunciamento do prefeito Geraldo Julio.

“Os leitos criados pela Prefeitura, somados aos novos leitos do Governo do Estado, permitem que o comércio esteja funcionando, que as igrejas estejam abertas, que os restaurantes e escritórios possam ter voltado à ativa, que parques e praias estejam abertos. Se não existissem os hospitais de campanha, tudo isso ainda estaria fechado e todos ainda estariam no isolamento social”, afirmou Geraldo.

A redução do número de pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) nas UTIs dos hospitais de campanha municipais e o baixo percentual de moradores do Recife são reflexo dos mais de 80 dias de tendência de queda nos indicadores da pandemia na capital pernambucana. A cidade já foi responsável, em abril, por 54% dos casos do estado - em julho, esse número foi de 16%.

Na fase mais crítica da pandemia, entre abril e maio, a rede de saúde da capital pernambucana não entrou em colapso graças ao isolamento social e à abertura de leitos que não existiam no início deste ano. O Recife foi a capital brasileira que proporcionalmente abriu mais leitos para pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19. De acordo com levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM), a capital pernambucana criou 1.155 leitos durante a pandemia, ficando atrás apenas da cidade de São Paulo, que abriu 1.791 leitos. Levando em conta o número de habitantes, o Recife criou, proporcionalmente, cinco vezes mais leitos para sua população, já que a capital pernambucana tem 1,6 milhão de habitantes e a capital paulista tem mais de 12,2 milhões de habitantes.

Desde que foi decretada a pandemia, a gestão municipal ergueu sete hospitais de campanha e ainda abriu leitos da Covid-19 em outras duas unidades de saúde, chegando a cerca de mil leitos (cerca de 700 enfermarias e mais de 300 UTIs). Recentemente, foram desativados 300 leitos de enfermaria e rede municipal conta, atualmente, com 724 leitos em funcionamento, sendo 342 de UTI e 382 de enfermaria.

Esta semana, os hospitais de campanha da Prefeitura do Recife atingiram a marca de mais de 14 mil atendimentos durante a pandemia de covid-19, mas registraram uma queda de mais de 60% nesse indicador de abril para julho. Enquanto em abril a rede registrou mais de cinco mil atendimentos a pessoas com sintomas respiratórios, no último mês, esse número caiu para cerca de dois mil.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Brasil é vítima de desinformação sobre meio ambiente, diz Bolsonaro
Rhaldney Santos entrevista o empreendedor digital Harry Thorpe, criador da plataforma Miauu
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco