Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Crime

Chacina deixa cinco mortos e doze feridos em Ipojuca; suspeitos continuam foragidos

Publicado em: 10/08/2020 11:33 | Atualizado em: 10/08/2020 21:16

 (Polícia Civil/Divulgação)
Polícia Civil/Divulgação
Cinco pessoas foram assassinadas e outras doze ficaram feridas em uma chacina na Praça Rurópolis, no município de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife na noite do último domingo (9). Entre as pessoas que foram mortas estão três homens e duas mulheres. De acordo com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), seis pessoas foram encaminhadas para o Hospital da Restauração, na área central do Recife. O chamado aconteceu por volta das 23h40 e tinha como destino a rodovia PE-60. A Polícia suspeita que a motivação seja briga entre facções.

De acordo com o IML, Cintia Maria de Souza e Júlio Cézar de Paula, ainda sem idades reveladas, foram duas das vítimas fatais. As outras três pessoas que morreram são Rinaldo Martins Santana, 18 anos; Fernando José de Lima Nascimento, 27 anos e Maria da Silva, 41 anos, que faleceu na UPA de Ipojuca. Entre os feridos, três já receberam alta e outros cinco estão em estado estáveis no Hospital da Restauração (HR).

O delegado Joaquim Braga, da Polícia Civil de Pernambuco, informou que o crime aconteceu em um local que vendia pastéis e espetinhos quando dois carros, um branco e outro cinza, chegaram ao local. “Foram dois carros, segundo populares, um branco e um cinza. Desceram e disseram: ‘ninguém corre’, só que o pessoal correu, então foram diversos tiros. Nesse local foram atingidas doze pessoas e três morreram. Dois morreram no local e uma senhora foi socorrida para a UPA”, contou. O delegado também informou que, após fugir da região onde atuaram, os suspeitos se encaminharam para um imóvel e executaram duas pessoas: um rapaz que havia escapado do tiroteio e entrou em um apartamento próximo e o dono do local.  

Houve também uma perseguição entre o grupo e policiais militares, que não foi bem sucedida. Os bandidos seguiram pela rodovia PE-42, sentido município de Escada e continua foragido. O tenente coronel da Polícia Militar, Carlos Cicene, comunicou que a PM foi acionada para duas ocorrências distintas com relatos de disparo por armas de fogo na comunidade e às margens da PE-60. “Quando a viatura que faz o policiamento nessa área se deparou com dois veículos em alta velocidade e começou o acompanhamento. Em um momento, dada a velocidade dos veículos, a viatura não conseguiu acompanhar esses dois carros”, informou.

De acordo com o delegado Joaquim Braga, o grupo é conhecido como ‘Trem-Bala’ e atuam nos municípios do Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca. Ainda não há confirmação sobre a motivação do crime, mas as investigações iniciais da Polícia Civil consideram que o crime foi motivado por disputa pelo tráfico de drogas na região. Os disparos foram feitos por espingardas 12 e 9 milímetros, além de uma pistola 380. "Todas as lideranças ligadas ao tráfico aqui estão presas e isso gera um conflito entre as pessoas que vem assumir o ponto, daqueles que já assumiam a liderança na localidade", disse em entrevista a TV Globo.
 


 
 
 




Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #Aulão: tudo sobre botânica
Rhaldney Santos entrevista a oftalmologista Larissa Ventura
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #259 O que é uma planta?
Rhaldney Santos entrevista o desembargador do TJPE Erik Simões
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco