Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Agosto Dourado

Aleitamento a beira leito ganha cada vez mais espaço nas UTIs

Publicado em: 14/08/2020 16:27 | Atualizado em: 14/08/2020 17:13

 (Foto: Girlene Paiva/Divulgação)
Foto: Girlene Paiva/Divulgação
Dentro das ações do Agosto Dourado, a Unimed Recife lançou, neste mês, na UTI Neonatal do Hospital Materno Infantil (HGMI), a ordenha ao lado dos bebês ainda internados. As mães são estimuladas por equipe especializada em amamentação e depois oferecem o leite humano aos recém-nascidos. Esse tipo de aleitamento, segundo especialistas, tem alcançado resultados significativos no aumento da produção do leite materno.

“O aleitamento a beira leito pode melhorar muito a relação entre a mãe e o recém-nascido e aumentar a produção de leite. Quando a mãe está ao lado vendo seu bebê bem, isso faz com que ela libere ocitocina que facilita a saída do leite”, explica a pediatra Vera Braga, responsável pelo Banco de Leite da Unimed Recife.

“O leite materno é um alimento vivo, natural, renovável, seguro e que vai direto da fábrica para o consumidor. Não há desperdício e não provoca a poluição e nem destruição da natureza”, destaca a médica em referência à campanha mundial Apoie o Aleitamento Materno Por um Planeta Saudável, lançada este mês.

Ainda dentro das iniciativas reforçadas neste Agosto Dourado, a médica chama a atenção para a importância e necessidade da doação do leite materno, sobretudo neste período de pandemia. “Precisamos manter os bancos com estoque para sempre poder atender. Para isso, reforçamos a importância de doar leite. Quem tiver produção extra, por favor procure os bancos e faça a doação. Não há riscos. A gente vai até o domicílio, em toda Região Metropolitana do Recife e recolhe esse leite. Não precisa a mãe se deslocar à unidade de coleta”, explica.

Para doar, a mãe deve estar em processo de amamentação, não estar gripada ou nem fazendo tratamento para algum tipo de infecção. Além disso, ter em mãos resultados de exame para Sífilis, Hepatite B, HIV e Hemograma, de preferência recentes. Na ficha cadastral, serão coletados dados gerais, como idade e nome, além de informações sobre hábitos da mãe.

A Unimed Recife possui um Banco de Leite próprio instalado no Hospital Geral Materno Infantil, na Praça Chora Menino, com capacidade para pasteurizar até 450 frascos de leite e de atender 3.350 mães por mês. Nesses quase dois anos de funcionamento, já foram realizados 32.870 atendimentos - ordenha, translactação, manejo da lactação, entre outros –, 749 bebês receberam o leite pasteurizado e foram coletados 762.800 ml de leite humano. Mais informações pelo bancodeleite.hgmi@unimedrecife.com.br ou (81) 3413-8400.

 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Ministério da Saúde autoriza volta parcial da torcida na Série A
Resumo da semana: acidente em Boa Viagem, aulas liberadas e reinauguração do Geraldão
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #101 Actina e Miosina
Rhaldney Santos entrevista advogada Rafaella Simonetti do Valle
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco