Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Caso Miguel

TCE apura caso de servidores fantasmas na prefeitura de Tamandaré

Publicado em: 05/06/2020 11:39

 (Divulgação/ Prefeitura de Tamandaré)
Divulgação/ Prefeitura de Tamandaré

Nesta sexta-feira (5), o Tribunal de Contas do Estado (TCE), informou que está investigando o caso de Mirtes Renata de Souza, mãe do menino Miguel Otávio, 5 anos, que faleceu após despencar do nono andar do edifício Píer Maurício de Nassau, no Recife. Após o falecimento da criança, foi tornado público a informação de que Mirtes constava como servidora da prefeitura de Tamandaré. 

Mirtes trabalhava como empregada doméstica na casa da família do prefeito de Tamandaré há pelo menos 4 anos. Em entrevista a imprensa nesta semana, ela confirmou que seus empregadores são o prefeito da cidade, Sérgio Hacker, e a primeira dama do município de Tamandaré, Sarí Côrte Real. Segundo o TCE, se comprovadas irregularidades na prefeitura, o gestor municipal poderá ser penalizado e até responder por crimes de responsabilidade.

"Após a fiscalização, constatada a veracidade dos fatos, o gestor poderá responder por crime de responsabilidade e infração político administrativa. Na existência de pagamentos por serviços não prestados, as pessoas envolvidas deverão ser chamadas a devolver a quantia recebida. Neste caso específico, o prefeito poderá responder solidariamente, ou seja, terá que também ressarcir os cofres públicos", explica nota oficial.

Ainda segundo o órgão, será instaurado uma auditoria especial para apurar os fatos. "O TCE está apurando a situação não só da Sra Mirtes Renata Santana de Souza, como de outros servidores, com o intuito de apurar a situação dos que poderiam estar na condição de fantasmas". 

Na prefeitura de Tamandaré, Mirtes está cadastrada como Gerente de Divisão, com lotação em Manutenção das Atividades de Administração. A data de matrícula consta como dia 1º de fevereiro de 2017 e não há data de desligamento. Na folha de pagamento, o valor pago a Mirtes é de um salário mínimo. As informações podem ser conferidas no Portal da Transparência de Tamandaré.

Miguel

Na última terça-feira (2), o menino Miguel Otávio caiu do nono andar do prédio em que sua mãe trabalhava. Mirtes Renata, trabalhava como empregada doméstica na casa da família Hacker Côrte Real há quatro anos e havia deixado seu filho aos cuidados de sua empregadora, Sarí Côrte Real, enquanto passeava com os animais de estimação da família. A criança despencou de uma altura de 35 metros e faleceu a caminho do hospital.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Notícias do dia: Bolsonaro doente e sem máscara, futebol vetado e inscrição para testar vacina
Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para a Covid-19
Bolsonaro apresenta sintomas de Covid-19 e faz teste
Notícias de 06/07 - Covid-19 deve matar mais no interior, prefeito investigado e festa restrita
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco