Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

PROTEÇÃO

Mulher tira máscara, cospe nas mãos e esfrega em objetos de livraria em Brasília

Publicado em: 05/06/2020 22:29

O incidente ocorreu em um shopping de Brasília (DF) (Foto: Evaristo Sá/AFP)
O incidente ocorreu em um shopping de Brasília (DF) (Foto: Evaristo Sá/AFP)
Um misto de revolta e medo. Esses foram os sentimentos de duas brasilienses ao presenciar um fato grave ocorrido dentro de uma livraria em um shopping de Brasília, no Distrito Federal, nesta quinta-feira (4). Elas denunciam ter visto uma mulher tirar a máscara de proteção, cuspir na mão e esfregar em vários itens da loja.

Ao perceber o que a desconhecida fazia, elas avisaram aos funcionários da livraria e também aos trabalhadores do shopping. Mãe e filha conversaram com o Correio Braziliense sob a condição de ter os nomes preservados. "Acho que a gente deve ser rigoroso (nos cuidados pessoais), mas também ser fiscal da saúde", resume a Maria*.

Ela conta que esteve com a mãe no centro comercial assim que as lojas abriram. Foram direto para a livraria, localizada próximo à praça de alimentação. "Havia poucas pessoas dentro da loja. Foi quando vimos uma senhora com máscara de proteção facial colocada abaixo do nariz. Na primeira vez, ela tossiu na mão e passou sobre as canetas do mostruário. Na sequência, caminhou até a área de pesquisa de livros, abaixou a máscara mais uma vez, passou a mão no rosto e, tenho a certeza de que, cuspiu e depois passou sobre os livros", relata.

Ainda segundo Maria, a desconhecida teria feito também o mesmo no teclado do computador da livraria. Elas ficaram com medo de gravar a conduta da cliente da livraria e sofrer retaliações. Mas avisaram imediatamente aos funcionários da loja, que providenciaram a limpeza dos itens. "É muito importante o shopping pegar as imagens e ver por onde ela passou e se fez o mesmo. Dentro da livraria, conseguimos evitar que eles (funcionários) e outros clientes, tocassem nos objetos sujos", diz.

Assim que deixaram o shopping, mãe e filha gravaram um vídeo fazendo o alerta sobre a situação que presenciaram.

Maria ressalta que não sabe se a mulher estava infectada pela Covid-19. E tenta entender o que se se passa na cabeça de alguém para fazer isso. "A gente não sabe o que passa no coração das pessoas, se ela está de fato doente, se é uma pessoa que precisa de ajuda ou se fez por maldade. Precisamos tomar cuidado", alerta Maria.

Identificação
Por meio da assessoria de imprensa, o Conjunto Nacional afirmou que trabalha para identificar a idosa e destacou que a equipe de segurança do centro está atenta e preparada para caso o fato venha a se repetir.

"O shopping reforça ainda que adota uma série de medidas de sanitização com higienização a cada três horas de áreas muito tocadas e uma desinfecção profunda diária de todo o equipamento, além de orientar que o mesmo seja feito por seus lojistas. O Conjunto reitera também que promove uma campanha de conscientização do público para garantir que todas as normas sejam respeitadas pelos consumidores".

A reportagem procurou a livraria, mas, até a publicação desta reportagem, ainda não obteve retorno. Também questionou o DF Legal sobre o ocorrido e o que os clientes podem fazer caso presenciem situação semelhante.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Itália proíbe entrada de viajantes brasileiros
10/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Burro invasor de lives faz santuário de animais arrecadar dinheiro
Seminário discute novo marco legal do saneamento básico
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco