Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

MÚSICA

Morreu Jimmy Cobb, baterista do álbum Kind of Blue

Por: AFP

Publicado em: 26/05/2020 08:36

 (Foto: RAFA RIVAS / AFP
)
Foto: RAFA RIVAS / AFP
Jimmy Cobb, o baterista de jazz americano que participou do lendário álbum de Miles Davis "Kind of Blue" (1959), morreu aos 91 anos, informou a imprensa americana.
 
Sua esposa Eleana Cobb disse à rádio NPR que o músico faleceu de câncer de pulmão no domingo em sua casa em Manhattan, Nova York. Kind of Blue é considerado por críticos e fãs como um dos maiores álbuns de jazz de todos os tempos. É também o disco mais vendido na história do jazz (mais de 4 milhões de cópias). 

Cobb era o único integrante vivo do grupo de seis músicos reunidos na primavera de 1959 pelo lendário trompetista Miles Davis para gravar Kind of Blue em dois dias em uma antiga igreja na rua 30, em Nova York, transformada em estúdio pela Columbia Records. "Ninguém poderia imaginar que, 50 anos depois, isso continuaria", disse Jimmy Cobb à AFP em 2009, pelo quinquagésimo aniversário do lançamento do álbum. 
 
"Miles chegou com apenas algumas ideias em um pedaço de papel. Tivemos que trabalhar para desenvolver esse pouco, mas foi fácil", contou na época. É preciso dizer que Miles, já famoso aos 32 anos, conseguiu reunir alguns dos maiores nomes do jazz.  Além de Cobb, havia dois saxofonistas, John Coltrane e Julian "Cannonball" Adderley, dois pianistas, Bill Evans e Wynton Kelly, e o baixista Paul Chambers.

Uma única tomada foi suficiente para a maioria das músicas, incluindo as famosos So What e Flamenco Sketches. "Miles", dizia Cobb, "achava que a primeira tomada sempre era a melhor". Resultado: música fascinante, um dos primeiros exemplos de jazz "modal", baseado no modo, em vez da progressão de acordes para a harmonia, permitindo maior liberdade melódica. 

E uma gravação classificada pela revista Rolling Stone como a 12º entre as 500 maiores de todos os tempos e em todos os estilos de música. "Foi apenas mais uma ótima gravação de Miles Davis, onde todo mundo tocou bem", lembrou Cobb, cuja música favorita era Freddie Freeloader, em tons de blues.

Cobb, que acompanhou os cantores Billie Holliday e Dinah Washington, tocou novamente com Miles Davis (1926-1991), a quem deixou alguns anos depois para formar seu próprio trio com Chambers e Kelly.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Notícias de 06/07 - Covid-19 deve matar mais no interior, prefeito investigado e festa restrita
Louvre reabre com público reduzido após mais de três meses fechado
De 1 a 5: Práticas para cuidar da saúde mental em casa
07/07 Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco