Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Pandemia

Faculdade de Direito decreta luto oficial por falecimento de professores

Publicado em: 25/05/2020 17:08 | Atualizado em: 25/05/2020 18:19

Octávio de Oliveira Lobo e Anamaria Campos Torres (Fotos: Reprodução da Internet)
Octávio de Oliveira Lobo e Anamaria Campos Torres (Fotos: Reprodução da Internet)
A Faculdade de Direito do Recife, da Universidade Federal de Pernambuco, divulgou uma nota para lamentar o falecimento de dois professores de carreira na instituição: Anamaria Campos Torres, professora de Direito Processual Penal, e de Octávio de Oliveira Lobo, professor de Direito Comercial, de 86 anos. Esse segundo foi homenageado por todas as turmas nas quais lecionou, por mais de trinta anos, sendo Professor Emérito da UFPE. O texto assinado por Francisco de Queiroz Bezerra Cavalcanti, diretor da FDR, decretou luto oficial de cinco dias na instituição, a partir desta segunda-feira (25). Octávio faleceu por complicações causadas pela Covid-19. Anamaria Torres vinha padecendo do mal de Alzheimer há anos, mas a causa da morte não foi divulgada.

Em vida, Octávio de Oliveira Lobo continuava exercendo a advocacia no escritório Leite & Lobo. Ele foi presidente Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) entre 1977 e 1979. A instituição, que no passado o concedeu com a medalha Joaquim Amazonas, mais alta comenda da casa, divulgou uma nota de luto através Bruno Baptista, atual presidente

"Foi um grande advogado e um dos melhores professores que já passaram pela Faculdade de Direito do Recife. Ao professor Octávio, de quem não poderemos nos despedir da forma como gostaríamos, fica a nossa mais sincera homenagem. Fica do exemplo do grande ser humano, advogado ético e respeitado, um líder de classe democrata e professor generoso, que tinha prazer de dividir os seus muitos conhecimentos com todos", concluiu a nota de Baptista. Octávio deixa viúva e quatro filhos. Velório e enterro seguirão as normas sanitárias.

Anamaria Campos Torres era Procuradora Criminal do Ministério Público de Pernambuco, além de professora adjunta da UFPE, tendo experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Processual Penal, atuando principalmente em temas como concurso para professor, ministério público, processo penal, roubo e furto e egressos do cárcere. "Uma notável promotora de Justiça. No Tribunal de Justiça seus pareceres sempre pautados pela legalidade incomodava juízes não garantistas", disse o professor de direito penal Emerson Leonidas.

A Associação dos Notários e Registradores da Bahia (ANOREG-BA), por meio de seu presidente, Otávio Câmara de Queiroz, também prestou homenagem à Anamaria Campos Torres, mãe da oficial de registro civil de Itapirucu, Viviana Campos Torres de Vasconcelos. Em 2004, Anamaria lançou o livro A Busca e Apreensão e o Devido Processo pela editora Forense. "Não consigo manifestar em um texto o grau de dor e tristeza que se abate sobre todos nós, seus alunos", registrou o pernambucano Alexandre de Maia.

Confira a nota da Faculdade de Direito do Recife na íntegra:

A Faculdade de Direito do Recife lamenta o falecimento de dois mestres que a engrandeceram: Anamaria Campos Torres, dedicada professora de Direito Processual Penal e de Octávio de Oliveira Lobo, professor de Direito Comercial, homenageado por todas as turmas nas quais lecionou, por mais de trinta anos, Professor Emértico da UFPE, e nesse sentido decreta-se luto oficial por cinco dias, a partir de hoje, 25 de maio de 2020.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Armando Sérgio (Avante)
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão #179 - Coração dos vertebrados
De 1 a 5 : Cuidados com a luz são essenciais na rotina do trabalho remoto
Candidatos têm características das mais distintas, mas estão longe de representar os grupos sociais
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco