Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

CONTAMINAÇÃO

Empresário com coronavírus dá festa para 15 pessoas e é investigado pela polícia

Publicado em: 02/04/2020 15:45 | Atualizado em: 02/04/2020 16:18

Empresário tinha realizado exame para Covid-19 uma semana antes do evento e estava em período de quarentena (Foto: Reprodução )
Empresário tinha realizado exame para Covid-19 uma semana antes do evento e estava em período de quarentena (Foto: Reprodução )
A delegacia de Carnaubais, cidade localizada a 203 km de Natal, no Rio Grande do Norte, está investigando um empresário que reuniu pelo menos 15 amigos numa festa particular, mesmo quando deveria estar cumprindo quarentena por suspeita de infecção com o novo coronavírus. O evento aconteceu no dia 28 de março, exatamente uma semana antes do jovem de 28 anos realizar os testes para o diagnóstico da Covid-19 no Hospital Municipal de Carnaubais.

Francisco das Chagas Neto, apresentava sintomas leves e recebeu o resultado positivo para a doença um dia após a festa. Nas imagens publicadas por eles nas suas redes sociais, é possível vê-lo com os amigos ao redor de uma piscina, tomando cerveja e dançando. Um dos convidados para o evento era de outra cidade, Alto do Rodrigues, que já conta com oito casos suspeitos da doença. 

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), todos as pessoas presentes na festa foram identificadas e assinaram um termo em que se comprometem a cumprir quarentena. Por não apresentarem sintomas, nenhum convidado precisou fazer o teste da Covid-19. Ainda de acordo com a secretaria, a cidade de Carnaubais contabiliza outras dez pessoas sob suspeita de contaminação. 

Em entrevista ao portal Uol, a secretária Jussaly de Medeiros contou que o empresário ficou "desesperado" ao receber o diagnóstico. Nas redes sociais, Francisco publicou um vídeo se desculpando. Na gravação, ele aparece com os sintomas do coronavírus, passando a mão no nariz várias vezes para limpar a secreção. 

"Peço desculpa a sociedade, peço perdão a Deus, peço perdão às pessoas que estiveram comigo, peço perdão a você que de alguma forma atingi direta ou indiretamente. Eu estou mal, tenham compaixão. Ao invés de julgar, ao invés de condenar, orem por mim que estou precisando de reza, de força", disse o empresário. "Errei, fui irresponsável, devia uma resposta à sociedade e quem me conhece sabe da minha índole, do coração que eu tenho, vou ajudar muita gente".
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Resumo da semana: criança morre ao cair de prédio e reabertura pós-quarentena
05/06: Manhã na Clube com Rhaldney Santos
Covid-19 põe indígenas amazônicos em grande risco
Covid-19: Taxa de isolamento social no Recife cai para 45%
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco