Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

Último dia de carnaval no Recife Antigo tem desfile de bonecos gigantes

Publicado em: 25/02/2020 20:26 | Atualizado em: 25/02/2020 21:28

Concentração do desfile de bonecos gigantes no Recife Antigo (Tarciso Augusto / Esp. DP Foto)
Concentração do desfile de bonecos gigantes no Recife Antigo (Tarciso Augusto / Esp. DP Foto)

A terça-feira de carnaval contou com desfile de grandões no Recife Antigo. O cortejo saiu do prédio da Embaixada dos Bonecos Gigantes, em frente à Praça do Arsenal, zona Central do Recife, às 18h. Nem mesmo a chuva que ameaçou cair sob a multidão foi capaz de afastar ou desanimar o público presente. Ao som de orquestra de frevo, assim como aconteceu no desfile desta manhã em Olinda, os 80 bonecos desfilaram pela última vez em 2020. 

"Eu sempre fui apaixonada pelos bonecos gigantes. Eles tem a cara do carnaval pernambucano", disse a carioca Auréa Cisne, 40, que morando na Capital há pouco mais de um ano, trouxe os amigos sulistas para conhecer a festa pela primeira vez. "Ela só falava o quanto era surreal ver que as pessoas se dedicavam tanto ao carnaval por aqui e olhe que somos cariocas", brincou Kléber Santos, 38, amigo de  Áurea. 

Durante a tarde, a rogramação na Praça do Arsenal foi voltada para o público infantil e os pequenos foliões foi quem tomaram conta da festa. Fantasiados de super heróis, princesas e desenhos animados, eles jogaram confete e dançaram empolgados ao som do frevo.

"Quando eu era criança, meu irmão mais velho me trazia para ver o carnaval do Recife Antigo. Hoje, trago minhas filhas para conhecer a festa pela primeira vez. É emocionante", contou a dentista Fabiana Cruz, 27, que veio para a folia acompanhada de suas filhas Carol e Ana, 1 e 2 anos, respectivamente.

E não só em Olinda que os adultos investem em fantasias. Um grupo de amigos recifenses veio brincar no Antigo vestido com roupas do filme da Malévola.

Telma Menezes, vestida de Malévola. Robson de Barros (à direita) e Lindemberg Menezes (à esquerda), fantasiados do corvo. (Tarciso Augusto / Esp. DP Foto)
Telma Menezes, vestida de Malévola. Robson de Barros (à direita) e Lindemberg Menezes (à esquerda), fantasiados do corvo. (Tarciso Augusto / Esp. DP Foto)

De acordo com a aposentada Telma Menezes, 52, o gosto pela fantasia veio por inspiração no filme da Disney. Além de Telma, seu esposo, seu irmão e sua amiga também entram na brincadeira e saem fantaiados em grupo. 

"Cada dia o carnaval daqui surpreende a gente, está maravilhoso. 

Eu amo angelina Jolie e malévola é fantasia, é fantástico. É carnaval, então a gente gosta de divertir também a criançada. Divertiu muito. E eu tô curtindo mais ainda", contou Telma.

Raquel Marques, amiga de Telma há muitos anos, falou que gosta de se fantasiar porque "gosto de fazer parte do grupo. É bem legal". 

 

 

 

 

 

 

 

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais lidas

mais lidas

De 1 a 5: discos da música brasileira para ouvir na quarentena
Barrados na quarentena   o drama de quem não pode ficar em casa durante a pandemia
Resumo da semana: amor na pandemia, confinamento rastreado e mortes por Covid-19 em Pernambuco
Coronavírus: Como fica a distribuição de merendas na rede municipal do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco