Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

Carnaval

Sábado de Zé Pereira tem fantasias criativas, calor e muita animação em Olinda

Publicado em: 22/02/2020 21:23 | Atualizado em: 22/02/2020 23:41

 (Ricardo Fernandes/Spia Photo)
Ricardo Fernandes/Spia Photo
 
O primeiro dia de carnaval, no Sítio Histórico de Olinda, foi marcado por fantasias que coloriram e mostraram a diversidade nas ladeiras da cidade. Teve de tudo. Coringa, It!, cangaceiro, pirata… E por falar em pirata, neste ano, quem esteve próximo à Prefeitura de Olinda pôde curtir um versão das músicas de Xuxa, tocadas pelo personagem Jack Sparrow em outro ritmo: o forró.

Não é à toa que Milton Bezerra de Alencar já avisava no hino do Ceroula que o carnaval de rua iria para a lua. Mas ao invés da lua, teve folião vindo de outro planeta: Isaías Leal estava acompanhado de um extraterrestre, que veio curtir o melhor carnaval deste e de outros planetas. “Eu trouxe este folião de primeira viagem, ele me contou que está adorando, mas que Olinda tem um calor fora do normal”. Bom, com esse pensamento outros foliões podem concordar. 
 
 (Ricardo Fernandes/Spia Photo)
Ricardo Fernandes/Spia Photo
 
 
A alemã Katharina Birg e o italiano Salvatore Monello vieram brincar o carnaval acompanhados do potiguar Guilherme Arruda, que chegou nadando pelo litoral do Nordeste e acabou trazendo uma figura conhecida, o tubarão. “Eu acabei ficando preso com um tubarão filhote que pediu para vir brincar no carnaval de Olinda. Não neguei o pedido porque já conheço a animação dos pernambucanos, todos os anos eu estou aqui. O pessoal está sofrendo um pouco com o calor, mas estão adorando.”, contou Guilherme.

As ruas estavam tomadas pelo canto dos foliões apaixonados e cheios de gás no primeiro dia da festa de momo. Mas foi preciso Bruno Bastos, o Jesus, para acalmar os ânimos e tranquilizar os trocistas. “Vim aqui para lembrar à todos que hoje é apenas o primeiro dia. Já faz quatro anos que eu venho vestido de Jesus, e as pessoas se impressionam com a semelhança”, explica Bruno. 
 
 (Ana Carolina Guerra / Esp. DP)
Ana Carolina Guerra / Esp. DP
 

O sábado também apresentou o desfile de blocos tradicionais como o Eu Acho É Pouco e o Ceroula de Olinda, que arrastaram multidões cantando as músicas que todo bom folião conhece de outros carnavais. Além da rua, a música também esteve presente nos polos. No polo Erasto Vasconcelos, na Praça do Carmo, o cantor paulista Ed Carlos deu início as apresentações. Em seguida, o palco contou com shows de Armandinho, Bia Villa-Chan e Otto. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais lidas

mais lidas

De 1 a 5: discos da música brasileira para ouvir na quarentena
Barrados na quarentena   o drama de quem não pode ficar em casa durante a pandemia
Resumo da semana: amor na pandemia, confinamento rastreado e mortes por Covid-19 em Pernambuco
Coronavírus: Como fica a distribuição de merendas na rede municipal do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco