Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

MAUS-TRATOS

Polícia encontra cães congelados em freezer no Rio Grande do Sul

Publicado em: 21/02/2020 15:42 | Atualizado em: 21/02/2020 16:06

O cheiro forte dos animais mortos e as péssimas condições de higiene chamavam a atenção dos vizinhos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil RS)
O cheiro forte dos animais mortos e as péssimas condições de higiene chamavam a atenção dos vizinhos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil RS)
Após receber denúncia de maus-tratos, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul encontrou cinco cães congelados no freezer de uma residência em Imbé (RS). No local, 12 cães também foram resgatados com vida. Os animais estavam sem alimentação, sem água e sem as mínimas condições de higiene.

Segundo as investigações da Delegacia de Polícia de Imbé, devido à falta de água, alguns dos cães morreram afogados ao tentar beber água da piscina que há na residência. O proprietário não estava lá, mas a polícia interditou a casa. Os investigadores não sabem porque os cachorros estavam no freezer.

A ação de busca e apreensão contou com o apoio do Departamento de Proteção Animal (Semmapa), da Guarda Municipal do município e da Associação Imbeense de Proteção aos Animais (Aimpa).
No local, 12 cães também foram resgatados com vida. Os animais estavam sem alimentação e sem água. (Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul/Divulgação)
No local, 12 cães também foram resgatados com vida. Os animais estavam sem alimentação e sem água. (Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul/Divulgação)


Cheiro forte

De acordo com a corporação, o cheiro forte dos animais mortos e as péssimas condições de higiene chamavam a atenção e incomodavam muito os vizinhos e pedestres que passavam em frente à residência. Os vizinhos relataram que alguns dos animais ficavam agressivos em função da falta de comida. 
 
Cão adotado

O delegado de Imbé, Antônio Carlos Ractz Jr., informou que a delegacia adotará um dos cães resgatados. Ele recebeu o nome de Glovk e será o mascote da unidade. Os demais foram encaminhados para um lar de passagem, onde serão tratados, cuidados e encaminhados para adoção. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Mais lidas

mais lidas

De 1 a 5: discos da música brasileira para ouvir na quarentena
Barrados na quarentena   o drama de quem não pode ficar em casa durante a pandemia
Resumo da semana: amor na pandemia, confinamento rastreado e mortes por Covid-19 em Pernambuco
Coronavírus: Como fica a distribuição de merendas na rede municipal do Recife
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco