Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Últimas

Operação Saruê

Quadrilha responsável por tráfico e aliciamento de menores é desarticulada em Goiana

Publicado em: 10/12/2019 11:48 | Atualizado em: 10/12/2019 12:07

 (Foto: Divulgação/PCPE.)
Foto: Divulgação/PCPE.

Uma organização criminosa envolvida com tráfico de drogas, roubo e aliciamento de menores foi desarticulada pela Polícia Civil de Pernambuco. A ação policial resultou na 100ª Operação de Repressão Qualificada de 2019. De acordo com as investigações, um grupo formado por pelo menos nove pessoas comandava o tráfico em uma localidade conhecida como Gamba, em Goiana, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Até o momento, oito suspeitos foram presos. 

As investigações começaram no último mês de agosto. A Operação Saruê está vinculada à Diretoria Integrada do Interior e foi comandada pela Delegacia de Polícia de Goiana. A organização criminosa tentava, segundo a polícia, se estabelecer na Região Metropolitana, expandindo o tráfico de drogas para outras cidades, como Igarassu e Itapissuma. Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidas drogas e uma espingarda. 

O líder do grupo, conhecido como "cabeça", continua foragido. Apontado como responsável por homicídios ocorridos na região e tráfico de drogas, há um mandado de prisão preventiva em aberto contra ele. Quem tiver informações sobre o suspeito, pode ligar para a Delegacia de Goiana e fazer uma denúncia anônima através do telefone 3626.8683. 

Com a conclusão do inquérito, a polícia concluiu que a liderança da quadrilha ameaçava crianças e adolescentes para que praticassem os crimes. "A liderança aliciava crianças e adolescentes para que vendessem drogas e coagia para que participassem do grupo. Os familiares desses menores eram ameaçados para não denunciar à polícia. Temos relatos de pais que chegaram à delegacia chorando porque o filho tinha sido ameaçado com uma arma na barriga. Portanto, eles são vítimas desse contexto social. Até porque realmente ficou comprovado nos autos que eram obrigados e não por voluntariedade", explicou o delegado Herbert William.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Enem para todos com professor Fernandinho Beltrão
Líbano contabiliza mortos, feridos e prejuízos
Rhaldney Santos entrevista a pré-candidata à prefeitura do Recife  Isabella de Roldão
Comerciantes de praias do estado protestam em frente ao Palácio
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco