Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

CINEMA

Projeto Alumiar leva sessões com acessibilidade para o interior de Pernambuco

Publicado em: 03/12/2019 12:00

Longas serão exibidos com audiodescrição, Língua Brasileira de Sinais e legenda. (Foto: Arquivo/Fundaj)
Longas serão exibidos com audiodescrição, Língua Brasileira de Sinais e legenda. (Foto: Arquivo/Fundaj)
Com enfoque na acessibilidade e democratização da sétima arte, o Projeto Alumiar, do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, está na estrada. Com sessões acessíveis e gratuitas em quatro cidades pernambucanas, nesta terça-feira (3) até o dia 13, pessoas com deficiência de Nazaré da Mata, Caruaru, Garanhuns e Arcoverde terão a possibilidade de assistir a filmes com as devidas adequações comunicacionais.
 
No Recife, o projeto já realizou mais de 21 sessões, levando cinema para cerca de três mil pessoas com algum tipo de deficiência. Os filmes escolhidos pelo projeto para serem exibidos nas sessões itinerantes foram O auto da Compadecida (de Guel Arraes), Viajo porque preciso, volto porque te amo (Marcelo Gomes e Karim Ainouz), Colegas (Marcelo Galvão) e Menino Maluquinho (Helvécio Ratton). Para Ana Farache, coordenadora do projeto e do Cinema da Fundação, a curadoria teve como um dos critérios centrais seu potencial de identificação e representação do cinema nacional. “Essa curadoria foi feita há dois anos. Foram filmes que já temos no repertório e já reproduzimos. Pensamos em filmes forte culturalmente, que pudessem representar a filmografia do cinema brasileiro. Estamos pensando em formação de público”, explica.
 
Os longas serão exibidos com recursos de acessibilidade comunicacional como audiodescrição, para pessoas cegas e com baixa visão, além de Língua Brasileira de Sinais e legenda para pessoas surdas e ensurdecidas. Também será ofertada masterclass sobre acessibilidade audiovisual, também gratuita. “É superimportante ter a presença das escolas e dos alunos com deficiência nos projetos de cinema acessível, faz parte do nosso compromisso como órgão educacional. Há dois anos, criamos esse projeto. Queremos muito expandir para o interior e decidimos aproveitar o fim de ano com o fim do ano letivo. Estamos levando filmes, conversando com as pessoas e também firmando o contato com as secretarias municipais e instituições de pessoas com deficiências”, explica Ana.
 
Programação
 
NAZARÉ DA MATA (Escola Dom Ricardo Vilela)
Terça (3)
14h: O auto da Compadecida
 
CARUARU (Armazém da Criatividade)
Quinta (5)
14h: Viajo porque preciso, volto porque te amo
 
Sexta (6)
9h: Masterclass - Acessibilidade Audiovisual
14h: O auto da Compadecida
 
GARANHUNS (Escola Prof. Letácio Brito)
Terça (10)
9h: O auto da Compadecida
14h: Masterclass
 
Quarta (11)
9h: Colegas
 
ARCOVERDE (Sec. de Educação e Esportes)
Quinta (12)
9h: Menino Maluquinho
14h: Masterclass
 
Sexta (13)
9h: O auto da Compadecida
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
João e os 50 anos de colunismo social
Comerciantes e moradores da várzea pedem por saneamento básico
Saúde bucal na adolescência
Primeira Pessoa com Wladimir Reis
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco