Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

#DeupraiaPE

CPRH lançará aplicativo sobre balneabilidade das praias de Pernambuco

Publicado em: 22/11/2019 20:05 | Atualizado em: 22/11/2019 19:59

População poderá conferir informações dos 187 km de extensão da zona litorânea de Pernambuco . (Foto: Rafael Medeiros/Divulgação.)
População poderá conferir informações dos 187 km de extensão da zona litorânea de Pernambuco . (Foto: Rafael Medeiros/Divulgação.)

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) vai lançar, na próxima semana, o aplicativo Deu Praia PE, onde a população poderá consultar informações sobre a liberação das praias do estado, com informações sobre o petróleo, coliformes e outros elementos presentes ou não na água dos 187 km de extensão da zona litorânea de Pernambuco.

O app poderá ser baixado pela Apple Store (iOS) ou Google Store (Android) gratuitamente. Os usuários conseguirão conferir as informações mais atualizadas sobre a praia que frequenta e verificando se ela está própria para banho.

"Infelizmente, lixo e esgoto podem contaminar a água e oferecer sérios riscos para a saúde da população. Pensando nisso, o app #DeuPraiaPE mostra para você se o mar está para peixe, ou melhor, se está para banho", informa a CPRH, na apresentação do aplicativo.

Balneabilidade é o conjunto de fatores que define a qualidade da água para fins de recreação de contato primário, ou seja, contato direto e prolongado, onde existe a possibilidade de ingerir quantidades consideráveis de água.

 (Foto: Deu Praia PE/Reprodução.)
Foto: Deu Praia PE/Reprodução.

O programa de monitoramento da balneabilidade começou em 1974 na Região Metropolitana do Recife (RMR). Doze anos depois, o acompanhamento da qualidade das praias passou a ser sistemático e atualmente conta com 50 pontos de amostragem monitorados semanalmente.

As amostras são coletadas a uma profundidade de um metro, que representa o local mais utilizado pelos banhistas. A periodicidade de amostragem das praias é semanal, realizadas preferencialmente nas segundas e terças-feiras.

Para analisar a água, são utilizadas bactérias do grupo coliforme, comuns em humanos e outros animais de sangue quente (homeotérmicos), cuja eliminação do organismo ocorre exclusivamente pelas fezes, para indicar a poluição fecal nas águas. A presença dela na água possui uma relação direta com o grau de contaminação fecal.

A densidade de coliformes termotolerantes (fecais) é determinada através da Técnica dos Tubos Múltiplos, na qual volumes decrescentes da amostra são inoculados em um meio de cultura adequado, onde a formação de gás a partir da fermentação da lactose presente no meio é prova da presença das bactérias. A combinação dos resultados positivos e negativos é usada na determinação do Número Mais Provável (NMP), estimativa da densidade de bactérias em uma amostra.

Para a praia ser considerada própria para banho, o limite é de 250 a 1000 NMP/100mL em 80% ou mais das amostras. As impróprias para banho apresentam resultados acima de 1000 NMP/100mL em mais de 20% das amostras ou se o valor obtido na última amostragem for superior a 2500 NMP/mL.



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco