Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Notícia de Últimas

Consciência Negra

Cortejo de afoxés e Terça Negra especial marcam noite de homenagens a Zumbi dos Palmares

Publicado em: 19/11/2019 00:15 | Atualizado em: 19/11/2019 17:44

Alafin Oyó. Foto: Reprodução
Na noite desta terça-feira (19), os bairros de São José e Santo Antônio, no Centro do Recife, serão palcos da grande celebração em homenagem ao Dia da Consciência Negra, celebrado na quarta-feira (20).  Além da Terça Negra especial no Pátio de São Pedro, haverá um grande cortejo com os afoxés saindo do Pátio do Terço até a escultura de Zumbi dos Palmares, fixada no Pátio do Carmo. A programação terá início às 19 horas. 

No palco, quem abrirá as apresentações será o Rapper Cascão QN, que tem uma importante contribuição na produção audiovisual e fonográfica do segmento nas periferias da Região Metropolitana do Recife. Em seguida, às 20h, será a vez do grupo olindense Preto Reggae Band. O projeto Terça Negra, do Movimento Negro Unificado (MNU) tem uma importante contribuição para a divulgação dos grupos, como explica o apresentador e cantor Demir Favela. “Podemos dizer que começou a se comemorar a data aqui em Pernambuco a partir dos eventos da Terça Negra há 20 anos no Pagode do Didi e há 18 anos no Pátio de São Pedro. O espaço que se abriu foi muito importante pois permitiu que os grupos pudessem se apresentar o ano inteiro. Foi bom para o turismo, para a cultura e para Pernambuco no geral. Hoje tem gente até fora do país multiplicando conhecimentos. Hoje podemos gritar não à intolerância religiosa e não ao racismo”, ressalta. 

Afoxé Oyá Tokolê Owó. Foto: Reprodução
Simultaneamente, a partir das 20h30, no Pátio do Terço, os sacerdotes dos afoxés Alafin Oyó, Oyá Tokolê Owó e Omó Obá Dê darão início à cerimônia religiosa em homenagem a Zumbi dos Palmares, símbolo da resistência negra no Brasil. Ao final da solenidade, os grupos seguirão em cortejo pelas ruas históricas até o palco da Terça, onde irão entoar cânticos populares do movimento. Depois, seguirão até o Pátio do Carmo, para um grande xirê em frente à escultura do líder do Quilombo dos Palmares. "A gente fazendo um evento como esse levanta a importância de festejar o fazer cotidiano da comunidade negra. O mês da consciência negra é a culminância do fazer cotidiano. A consciência negra é diária e os embates contra o racismo é diário também. É uma data que a gente aproveita para estar junto", explica Fabiano Santos, presidente do Afoxé Alafin Oyó.

Mas, se engana quem acha que o festejo termina por aí. Às 21h, o Maracatu Baque Mulher, conduzido pela Mestra Iyàkekerê Joana Cavalcante, entrará em cena no palco da Terça Negra, e em seguida, por volta das 22h será a vez do Afoxé Omim Sabá enaltecer a energia, a ancestralidade e a musicalidade de Iemanjá. 

Confira a programação completa 

Palco Terça Negra (Pátio de São Pedro)

19h00 - Cascão QN 

20h00 - Preto Reggae Band 

21h00 - Maracatu Baque Mulher 

22h00 - Afoxé Omim Sabá 


Cortejo dos Afoxés (Pátio do Terço) 

20h00 - Cerimônia em Homenagem a Zumbi dos Palmares 

21h00 - Apresentação no palco da Terça Negra 

21h30 - Encerramento em frente à escultura de Zumbi dos Palmares, na Praça do Carmo. 
 
 










Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Maria, mãe de um povo ferido
Confira a estreia do programa In set
Educação humanizadora e não violência nas escolas
João e os 50 anos de colunismo social
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco