Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

LITERATURA

Livro infantil feito por artistas pernambucanas fala sobre o medo e a criatividade

Publicado em: 05/11/2020 10:15 | Atualizado em: 05/11/2020 10:34

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
 
Em pré-venda no site da editora Flyve, o livro infantil A Observadora de Sombras conta a história de uma menina que escreve em seu caderno amarelo sobre o comportamento das sombras de objetos e pessoas. O livro ilustrado pela pernambucana Leticia Santiago e escrito pela também pernambucana Maria Anna Martins trabalha questões como criatividade e o medo do escuro.
 
Camila, a protagonista da história, se inquietou ao observar as sombras: "O que elas comem?", "Por que uma some dentro da outra?". A menina decide encontrar as respostas e registrar todas as suas observações num caderninho amarelo. Durante a pesquisa, a observadora ainda aprende sobre o Sr. Escuro e com seu olhar criativo se diverte bastante imaginando o que as sombras fazem.

A ideia do livro surgiu há alguns anos, quando Maria começou a ler para as suas priminhas Sofia Vitória e Maria Isabel, hoje com 7 e 9 anos. A escritora pensou em como a experiência é divertida e enriqueceu ainda mais seus momentos com as crianças. "Como escritora, não pude evitar pensar em criar e contar histórias sobre as quais elas se interessariam. Além disso, as duas viviam dizendo que eu só escrevo histórias para 'adultos' e elas queriam livros meus para a idade delas. A Observadora de Sombras é o primeiro de muitos que ainda quero fazer para elas", contou Maria.
  
O processo de ilustrar sombras foi um desafio que a publicitária Leticia Santiago encarou por ter se relacionado com a história. "Ilustrar é algo que adoro! Fazer as ilustrações das sombras de modo que elas ficassem leves e chamassem a atenção das crianças foi uma etapa que pensei um bocado, mas o resultado está bem bonito e o retorno tem sido muito bom", comenta a ilustradora. A dupla de pernambucanas pretende criar mais histórias juntas no futuro. Tanto para crianças quanto para um público mais adolescente. "As histórias não têm idade. Elas podem cativar mais determinado público, porém acredito que toda a família vai se divertir com esse momento conjunto de leitura", diz a autora.


Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rhaldney Santos entrevista Giovanni Prado, diretor executivo da Sicredi Pernambucred
Vacina russa afirma ter 95% de eficiência
ONU condena racismo estrutural no Brasil
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 24/11
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco