Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Viver

TEATRO

27º Janeiro de Grandes Espetáculos anuncia edição híbrida em 2021

Publicado em: 25/11/2020 12:32 | Atualizado em: 25/11/2020 13:17

O festival será 80% online, com exibição nas redes sociais, e 20% apresentada em três teatros do Recife. (Foto: Wellington Dantas/Divulgação)
O festival será 80% online, com exibição nas redes sociais, e 20% apresentada em três teatros do Recife. (Foto: Wellington Dantas/Divulgação)

Em adaptação ao cenário imposto pela pandemia, a nova edição do Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival Internacional de Artes Cênicas e Música de Pernambuco será realizada de forma híbrida, entre os dias 07 a 28 de janeiro de 2021. Batizado de JGE Conecta, o evento contará com 70 atividades, entre espetáculos de teatro, música, dança e circo, no formato virtual e presencial, com público reduzido, e rodas de conversas. Será 80% online, com exibição nas redes sociais do JGE, e 20% apresentada em três teatros do Recife: Santa Isabel, Luiz Mendonça e o recém-inaugurado Teatro do Parque. Os ingressos serão vendidos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A programação está sendo finalizada e deve ser divulgada no dia 23 de dezembro.

O JGE lança também nesta quarta-feira (25), um edital para artistas e companhias interessadas em compor a programação. Serão 29 espetáculos selecionados, sendo 18 para apresentações online e 11 presenciais. As inscrições seguem até o dia 7 de dezembro e devem ser realizadas através do site do Janeiro. Os escolhidos serão divulgados até o dia 18 de dezembro. "É o edital que podemos fazer dentro da nossa realidade, não reflete nosso desejo, mas o que foi possível", explicou o ator e diretor José Manoel Sobrinho, em coletiva de imprensa. Nesta edição, ele assume a função de gerente de Programação.

Para José Manoel, uma das questões fundamentais para este ano é a coletividade. "Pensamos muito em como construir a grade de programação nessa conjuntura de pandemia, e, ao mesmo tempo, ampliar o acesso. É tempo de nos voltarmos para a nossa origem, pensar em Pernambuco e construir estratégias para que tenha em sua grade essa representatividade temporal", destaca. O Janeiro é realizado pela Associação de Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), com direção geral do produtor cultural Paulo de Castro. 

Pelo segundo ano consecutivo, o Conselho Consultivo, formado pelos atores André Filho, Fátima Aguiar, Toni Rodrigues e Paulo de Pontes, trabalha no intuito de promover uma pluralidade de atividades artísticas e pensar em mecanismos para garantir a liberdade de expressão artística, estética e humana. E nesta 27ª edição traz para o JGE o tema central uma reflexão sobre a arte e a política. O evento é apresentado pela Prefeitura do Recife, com o apoio da Cepe, Virtual, Fundação Cultural Cabras de Lampião e TV Globo, produção executiva da Fervo Projetos Culturais, Roda Cultura e Cordas Cênicas.

Para além do formato, a nova edição traz três novidades para o público. Neste ano, o circo se torna uma das linguagens oficiais do projeto, expandindo a participação do arte em toda a sua diversidade. Também está prevista a abertura de uma grade para espetáculos criados em escolas de dança, teatro e circo, e a ampliação do diálogo com a produção do interior de Pernambuco. Para garantir a representatividade de produções de outros municípios do estado além da Região Metropolitana do Recife, o JGE conta com apoio da Rede Interiorana de Produtores, Técnicos e Artistas de Pernambuco (Ripa/PE). Nesta edição, o festival também reafirma a parceria com a Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans/PE).

Pelo segundo ano consecutivo, o Conselho Consultivo, formado pelos atores André Filho, Fátima Aguiar, Toni Rodrigues e Paulo de Pontes, trabalha no intuito de promover uma pluralidade de atividades artísticas e pensar em mecanismos para garantir a liberdade de expressão artística, estética e humana. O Janeiro é realizado pela Associação de Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco (Apacepe), com direção geral do produtor cultural Paulo de Castro, e neste ano terá o ator, diretor e gestor cultural José Manoel Sobrinho como gerente de Programação. A apresentação é da Prefeitura do Recife, com o apoio da Cepe, Virtual, Fundação Cultural Cabras de Lampião e TV Globo, produção executiva da Fervo Projetos Culturais, Roda Cultura e Cordas Cênicas.

Homenageados
Oito representantes da arte pernambucana serão homenageados no Janeiro de Grandes Espetáculos. Na música, o maestro Ademir Araújo e a pianista Ellyana Caldas. No teatro, o escritor e dramaturgo Ronaldo Correia de Brito e a atriz Arari Marrocos, de Caruaru. No circo social, a artista-educadora Fátima Pontes; e no circo popular, o mágico Alakazam. Na dança, o artista e pesquisador Jailson Lima, de Petrolina, e a bailarina Cláudia São Bento.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Rede de voluntários faz diferença em Manaus
Enem para todos com o professor Fernandinho Beltrão - Algas e fungos
Manhã na Clube com Rhaldney Santos - 22/01
Incêndio em fábrica de vacinas deixa cinco mortos na Índia
Galeria de Fotos
Grupo Diario de Pernambuco