Televisão Filme sobre a vida de João Silva, parceiro de Gonzagão, será exibido na Globo Danado de Bom conta a trajetória do autor de sucessos como Pagode Russo e Nem Se Despediu de Mim

Por: Viver/Diario - Diario de Pernambuco

Publicado em: 03/12/2017 10:00 Atualizado em:

João Silva em cena de Danado de Bom. Foto: Mariola e Inquietude Filmes/Divulgação
João Silva em cena de Danado de Bom. Foto: Mariola e Inquietude Filmes/Divulgação
Um dos principais parceiros do ícone da música popular brasileira Luiz Gonzaga, o compositor pernambucano João Silva, autor de canções emblemáticas como Pagode russo, Nem se despediu de mim e Danado de bom, tem sua trajetória apresentada no premiado filme Danado de bom, de Deby Brennand, que estreia na televisão aberta neste domingo (3), às 23h20, na Globo, logo após o Fantástico

Quer receber notícias sobre cultura via WhatsApp? Mande uma mensagem com seu nome para (81) 99113-8273 e se cadastre 

Danado de bom traz uma série de relatos de João Silva, vídeos do compositor com Luiz Gonzaga e lembranças de diversos outros artistas que contaram com sua parceria ou que de alguma forma tiveram o trabalho influenciado por sua obra. Entre as pérolas da obra, está o relato do inusitado primeiro encontro entre João Silva e Gonzagão. Apresentados por Marinês, após o compositor esperar por três horas para ver o ídolo, os dois sertanejos de temperamento quente se estranharam e o primeiro contato terminou em briga. 

Entre lembranças de Elba Ramalho, Dominguinhos, Josildo Sá, Genaro, Joquinha Gonzaga (sobrinho de Luiz), Onildo Almeida (compositor de A feira de Caruaru) e do próprio protagonista, o filme costura um emocionante retorno do compositor para o vilarejo em que nasceu na zona rural de Arcoverde, no sertão pernambucano, e o reencontro com a serra que serviu de inspiração para sua obra 50 anos depois de sua partida em busca de melhores condições de vida no Rio de Janeiro. 

Sem educação formal, mas com conhecimento de sobra sobre os amores e dores do homem nordestino, o pernambucano traduziu em mais de três mil composições a vida e vocabulário de seu povo. Histórias por trás da composição de hinos juninos como a bem humorada Nem se despediu de mim são reveladas pelo autor. No documentário, os depoimentos são costurados pela narração do músico Siba Veloso, com poemas sobre a vida do sertanejo. 

Acompanhe o Viver no Facebook:



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.