Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

SAÚDE

Centro Estadual de Hemodiálise em Caruaru será inaugurado em setembro

Publicado em: 06/05/2022 15:05

 (Foto: Divulgação. )
Foto: Divulgação.

Na manhã desta sexta-feira (06), o secretário estadual de Saúde André Longo cumpriu agenda no Agreste de Pernambuco e visitou as obras de construção do Centro de Hemodiálise de Caruaru, que está sendo erguido no terreno do Hospital Mestre Vitalino (HMV). Durante a agenda, o gestor estadual também visitou o canteiro de obras do Hospital da Mulher do Agreste, que está tendo os serviços retomados hoje.

Com o Centro de Hemodiálise, que está sendo viabilizado por emenda parlamentar do deputado federal Wolney Queiroz, pacientes que sofrem com doença renal crônica e necessitam de assistência para realizar sessões de hemodiálise terão um centro especializado, com estrutura de ponta e atendimento humanizado. O serviço, que vai funcionar em uma área de 1.045 m2 e que vai contar com 62 leitos, com capacidade para quase 5 mil sessões de hemodiálise por mês, é mais uma importante ação para ampliar a assistência à saúde da população de Caruaru e de toda a IV região de saúde. As obras do Centro de Hemodiálise já tiveram início e a previsão é que sejam finalizadas em setembro, com um investimento total de R$ 3,1 milhões.

“Esta é uma importante obra para Caruaru e para todo o Agreste. É um serviço de Saúde que vai melhorar a qualidade de vida da população do Agreste, fazendo com que as pessoas possam ser atendidas mais perto de onde elas moram, evitando os deslocamentos, por que a gente sabe o sofrimento desses pacientes, que, muitas vezes, precisam ficar internados apenas para fazer a terapia renal substitutiva - e a gente quer acabar com isso em Pernambuco. Esse serviço vai mudar a realidade da assistência no Agreste com 62 novos leitos para atender mais de 360 pessoas ao mesmo tempo”, destacou o secretário André Longo.

No giro pelo Agreste, o secretário estadual de Saúde, André Longo, também visitou o canteiro de obras do Hospital da Mulher do Agreste, cuja construção foi retomada hoje. O projeto, que já está com 60% concluído, prevê uma maternidade de alto risco, casa da gestante urgência e emergência, além do setor de atendimento e diagnóstico. O espaço será referência a 32 municípios do Agreste de Pernambuco, dessa forma, ajudando as unidades do Grande Recife. O investimento para esta retomada será de R$ 29 milhões.

“Felizmente concluímos o novo processo licitatório do Hospital da Mulher do Agreste aqui em Caruaru. É uma obra mais complexa que vai exigir 18 meses para ser concluída. A ordem do governador Paulo Câmara é de fiscalizar com muita frequência esta obra para que a gente não tenha mais interrupções e ela finalmente possa atender as mulheres aqui do Agreste e de Caruaru, fundamentalmente atendendo a demanda de gestação de alto risco”, ressaltou Longo.

Quando for inaugurada o Hospital da Mulher do Agreste contará com um total de 172 leitos, sendo 10 leitos de emergência, 104 leitos de enfermaria para obstetrícia de alto risco, ginecologia e alojamento conjunto, 10 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) adulto, 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), 17 leitos de Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal, (UCIN) e 07 de Unidade de Cuidados Intermediário Neonatal Canguru (UNICa) e 04 leitos para Unidade para Atendimento de Pessoas Vítimas de Violência.

A infraestrutura contemplará uma Casa da Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP), com capacidade para acomodar 20 pessoas, um Centro de Parto Normal (CPN) e um bloco cirúrgico composto por salas de cirurgia e leitos de recuperação pós anestésicos. Além de um ambulatório com 18 consultórios para atendimento em várias especialidades, a unidade contará com consultório odontológico, Agência Transfusional, Banco de Coleta e Processamento de Leite e um Centro de Diagnóstico por Imagem.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco