Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

Recife amplia vacinação infantil contra Covid-19 para 28 novos locais a partir desta segunda

Publicado em: 25/04/2022 11:26 | Atualizado em: 25/04/2022 11:31

Com a ampliação, as crianças entre 5 e 11 anos vão poder receber os imunizantes, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, em Unidades Básicas Tradicionais (UBTs) e Policlínicas da cidade.

 (IKAMAHÃ / SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE)
Com a ampliação, as crianças entre 5 e 11 anos vão poder receber os imunizantes, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, em Unidades Básicas Tradicionais (UBTs) e Policlínicas da cidade. (IKAMAHÃ / SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE)
A vacinação infantil contra Covid-19 será ampliada para 28 novos locais, no Recife, a partir desta segunda-feira (25). De acordo com Secretaria Municipal de Saúde, as crianças entre 5 e 11 anos vão poder receber os imunizantes, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, em Unidades Básicas Tradicionais (UBTs) e Policlínicas da cidade (https://bit.ly/ImunizacaoInfantilCovid). O Centro de Vacinação Infantil da UFPE, na Cidade Universitária, seguirá funcionando, de domingo a domingo, das 7h30 às 18h30. Em todos os pontos é necessário fazer o agendamento via aplicativo de celular "Conecta Recife" ou pelo endereço: https://conectarecife.recife.pe.gov.br/vacinacao-de-criancas.

Até o momento, a Capital pernambucana vacinou 98.152 crianças entre cinco e 11 anos contra covid-19 - o que representa 61,51% de cobertura vacinal para primeira dose. Outras 30.027 receberam a segunda dose, representando 18,82% do grupo que completaram o esquema vacinal na cidade. Segundo estimativa do Ministério da Saúde, baseada no IBGE, o município tem 159.558 crianças nessa faixa etária.

Para acelerar a imunização deste grupo, a Prefeitura do Recife criou, por iniciativa própria, estratégias de vacinação infantil, como o Parquinho da Vacina e a vacinação itinerante infantil, que leva a vacina para as comunidades da capital sem necessidade de agendamento. Além disso, a Secretaria de Saúde do Recife, em parceria com a Secretaria de Educação do município, realizou, entre fevereiro e março, a vacinação do público infantil nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

Os pais ou responsáveis devem estar presentes no momento da vacinação e munidos de documento de identificação do adulto e da criança, além do comprovante de residência do Recife. Em caso de ausência de pais ou responsáveis, a vacinação deve ser autorizada por um termo de consentimento por escrito. Para esses casos, além do termo de autorização, a pessoa que for acompanhar a criança deve levar documento que comprove a relação de parentesco, bem como o documento da criança e o comprovante de residência.

Os profissionais que farão aplicação das vacinas passaram por treinamento e estão devidamente capacitados para realizar este serviço. As crianças poderão receber a vacina Coronavac (somente aquelas a partir dos seis anos) ou a do fabricante Pfizer, que foi criada especificamente para o público infantil a partir dos cinco anos de idade. É importante destacar que a vacinação das crianças deve cumprir um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais vacinas do calendário de imunização do público infantil.

No Recife, a vacinação infantil conta com um cartão de vacinação especial para esse público. No dia da vacinação, as crianças também ganham um Certificado de Criança Super Vacinada, uma forma de estimular a garotada na hora da aplicação da vacina. No Certificado, o MC Gotinha ostenta uma capa de super-herói e o documento traz dizeres de incentivo, em linguagem jovem e contemporânea. A criança também ganha um livro de literatura infantil, do programa de incentivo à leitura da Secretaria de Educação do município.
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Manhã na Clube: entrevistas com Bruno Rodrigues e Débora Almeida
Manhã na Clube: entrevista com a dra. Tamara Cristina, endocrinologista
Refugiados ucranianos no Brasil: mais de 10 mil quilômetros longe de casa
Grupo Diario de Pernambuco