Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

AUTOAJUDA

Aldeia da Vida realiza Retiro de Mulheres no mês de Maio

Publicado em: 26/04/2022 17:20

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação
A Aldeia da Vida, instituição referência em cerimônias e práticas da cultura indígena, vai realizar entre os dias 13, 14 e 15 de Maio o Retiro de Mulheres. Hushahu Yawanawá, grande líder feminina para o povo Yawanawá, ficará responsável por guiar as atividades do encontro, que contará com uma programação repleta de conhecimento. Pinturas corporais; cerimônias de uni (Ayahuasca); contação de histórias; banho de folha; aulas de canto; e roda de rapé serão as atividades presentes no evento. O retiro acontece na sede da entidade, localizada na Rua dos Cancões, Aldeia dos Camarás, em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife. 

Leandro Valente, fundador da Aldeia, destaca a relevância de Hushahu como representante feminina para a floresta amazônica e também para o Brasil. Vinda de uma cultura muito enraizada do povo Yawanawá, ela vive no Acre, no extremo coração do estado que faz fronteira com o Peru. “A medicina Yawanawá, é o uso de plantas, folhas, raízes para curar inúmeras doenças, picada de cobra. Todas as medicinas naturais têm um conhecimento muito profundo. Jovens, crianças e, principalmente, mulheres não tinham acesso a esta tradição, somente os homens. Até que dentro do povo e da cultura começou uma série de previsões e profecias para a chegada do tempo do feminino viver um grande momento de despertar e ter uma participação mais democrática. A Hushahu junto com a sua irmã iniciaram essa caminhada de se aprofundar no estudo da pajelância”.

Leandro fala sobre a diferença entre a missão do pajé e do cacique. O pajé, é responsável pelo domínio espiritual, é curandeiro, desenvolve a conexão com a espiritualidade.             

“O mundo espiritual não se refere apenas a espírito, mas todo conhecimento ancestral, medicinal das folhas, das plantas, das histórias contadas e transmitidas oralmente desde o nascimento do universo, das estrelas, da existência dos rios, florestas, pássaros, todos os contos, que existem dentro do povo. Mas somente as pessoas que fazem o estudo da pajelança, começam a ter acesso ao conhecimento. Já o cacique, é como se fosse o governador, o presidente do povo indígena. Ele cuida muito da parte política, administra a parte política dentro do povo, de cuidar, de direcionar, aconselhar”, detalhou.

O  retiro contará com a presença de mulheres vindas de todo o país. A programação terá início, na sexta-feira (13), a partir das 13h com a chegada das participantes, depois elas irão conhecer a floresta que abriga a Aldeia. A Noite terá o primeiro encontro sobre as tradições, a cultura e a espiritualidade indígena. No sábado, o dia será dedicado à integração, com pinturas corporais, banhos de ervas, saberes femininos, tendo as presenças de Isabelle Santos e de todas as outras mulheres da instituição. Pela noite acontece um grande ritual, aberto para outras pessoas participarem, inclusive, homens. O domingo será marcado por inúmeras atividades ligadas à ancestralidade, espiritualidade e cosmovisão com as mulheres e no final da tarde do dia será o um encerramento. 

O fundador da Aldeia da Vida salienta sobre a grande oportunidade de desenvolver um trabalho voltado para as mulheres, que será como uma espécie de resgate, de encontro e conexão com o clima, a culinária dentro da cultura popular. “Vamos receber pessoas que estão vindo de São Paulo, da Bahia, do Rio Grande do Norte, da Paraíba, de Brasília, para poder chegar aqui na nossa casa. Então, tem mulheres saindo de suas residências para poder participar do momento único e histórico para Pernambuco, ressaltou”.

De acordo com Valente, as mulheres que participarem do encontro vão estar tendo a oportunidade de voltar para suas casas com um grande fortalecimento. “Elas não estão vindo ouvir uma palestra, isso está cheio no mundo. As mulheres estão vindo para viver uma ancestralidade, para reviver uma espiritualidade, uma força. Um poder muito grande da sua natureza, que vem sendo negligenciada durante todo esse tempo, por tamanha sociedade machista em que vivemos,  todo esse processo do patriarcado, eu como homem, que venho desse universo, reconheço toda essa patologia social em que vivemos e todo negligenciamento diante do poder feminino, da emancipação feminina”, disse. 

Para se inscrever no Retiro de Mulheres da Aldeia da Vida, é necessário entrar em contato pelo contato (81) 99144-7528 e (81) 99805-6077 ou pela rede social da entidade, o @aldeiadavidaoficial. 
Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
WIDGET PACK - Sistema de comentários
Casamento de Lula e Janja: celulares barrados na entrada
Soldado russo se declara culpado por crime de guerra na Ucrânia
Manhã na Clube: entrevista com Maria Zilá Passo, advogada especialista em direito da saúde
Fechamento de escolas durante pandemia pode gerar prejuízos por décadas no Brasil
Grupo Diario de Pernambuco