Diario de Pernambuco
Diario de Pernambuco
Digital Digital Digital Digital
Digital Digital Digital Digital
Notícia de Local

TERAPIAS

Fundação Altino Ventura inicia serviço de Fisioterapia Aquática e Multissensorial

Publicado em: 31/08/2021 15:53

Mesmo na água, as terapeutas utilizam máscara de proteção. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)
Mesmo na água, as terapeutas utilizam máscara de proteção. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)
 
O Serviço de Fisioterapia Aquática e Multissensorial da Fundação Altino Ventura (FAV) foi inaugurado nesta terça-feira (31) com pacientes utilizando os espaços para realização das sessões terapêuticas. O projeto recebeu um aporte de R$ 2,6 milhões graças ao  Prêmio Champalimaud que, pela primeira vez, uma fundação da América Latina foi contemplada. Agora, cerca de 450 pacientes com múltiplas deficiências físicas ou sensoriais podem contar com serviços de hidroterapia, com piscina coberta e aquecida, salas para terapias multissensoriais e espaço de acolhimento para famílias de pacientes do interior. 

O presidente do Conselho Diretor da Fundação, Marcelo Ventura, enfatizou que toda a estrutura inaugurada hoje foi conseguida em razão da premiação portuguesa que a FAV recebeu. “Nós vamos ampliar muito as possibilidades dos pacientes que precisam de reabilitação física, motora, intelectual e sensorial. Então, acredito que estaremos completando o ciclo que a fundação propõe e que vinha buscando a tantos anos que é a terapia aquática e multisenssorial”. 
O aparelho confere a temperatura da água. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)
O aparelho confere a temperatura da água. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)

Após a inauguração, Germane Maia, 31, estava acompanhando sua filha Giovana Maia, 5, em sua primeira terapia multisensorial nas novas instalações. Germane se dedica exclusivamente aos cuidados da filha portadora de microcefalia e relata que as terapias são um ganho muito grande no desenvolvimento motor como controle das mãos na hora de se alimentar ou se vestir. “As sessões ajudam muito minha filha a aprender e desenvolver em atividades diárias. Cada ganho que essas crianças têm, vale a pena. Se a gente persistir com as terapias, a gente sabe que se tem um resultado muito bom e eles vão evoluindo a cada dia”, afirmou. 
O espaço de acolhimento para famílias de pacientes do interior conta com estrutura de descanso e locais para esquentar a refeição. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)
O espaço de acolhimento para famílias de pacientes do interior conta com estrutura de descanso e locais para esquentar a refeição. (Foto: Arnaldo Sete/ DP)

 A estrutura com com piscina coberta e aquecida para os serviços de hidroterapia também contou com o primeiro paciente nesta terça-feira. Sonolento, Pedro Miguel, 5, chegou a terapia com a avó Maria de Fátima. “Pedro é minha vida! Amo levar para as terapias e ver ele evoluindo. Agradeço muito pelo cuidado que os profissionais têm com nossas crianças”, pontuou. Para a sessão, a fisioterapeuta pegou Pedro no colo e iniciou a terapia aquática. Como a água é aquecida, a criança não sente desconforto ao longo de toda terapia e os fisioterapeutas conseguem estimular ao máximo o paciente. Além disso, as atividades são realizadas com EIPs de proteção contra Covid-19 e todo material das terapias são higienizados após o uso. 

“Teremos pacientes de baixa renda com problemas neurológicos, ortopédicos, neuromusculares, sindrômicos e também pacientes com autismo. Aqui no Recife há uma demanda reprimida de, pelo menos, três anos de espera para ter acesso a esse tipo de atendimento”, explicou Liana Ventura, presidente do Conselho Curador.

Liana Ventura enfatizou ainda que a FAV iniciou uma campanha de captação de recursos para aquisição de equipamentos, materiais terapêuticos e para a manutenção dos novos serviços. Os interessados em ajudar podem fazer suas doações via Pix da Fundação Altino Ventura 81981241960 ou por transferência bancária no banco Caixa Econômica, agência 4253 e conta 00904173-9.

Já para quem procura atendimento, a Fundação Altino Ventura recebe os pacientes através de encaminhamento do Sistema Único de Saúde (SUS) mediante a apresentação do laudo para a assistente social. Para mais informações, os pacientes podem entrar em contato com a FAV através do telefone (81) 3302-4300.

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.
As mães em plena pandemia: casal paulista adota cinco irmãos de Serra Talhada
Bolsonaro aumenta IOF para custear novo Bolsa Família
Surto de Covid-19 obriga Presidente da Rússia a ficar em isolamento
Manhã na Clube: entrevistas com o deputado Eduardo da Fonte (PP), Elias Paim e Diego Martins
Grupo Diario de Pernambuco